Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


08
Dez17

Hoje...

Hoje doí-me o joanete do pé esquerdo.

É o principio do fim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nome

Ácido salicílico aka Beta-Hidroxiácido aka BHA aka C7H6O3

 

Idade

Conhecido desde 400 aC, mas apenas foi isolado em 1827.

 

Descrição

O acido salicílico é um esfoliante químico amplamente usado em cosmética e particularmente recomendado para pele acneica. É conhecido pela capacidade penetrar nos poros e pelas propriedades anti-bacterianas, anti-inflamatórias e pelo efeito regulador de sebo.

Acido SAlidico Nu (1).png

 

O produto

Salicycilic Acid 2% - The Ordinary (5.30 €)

 

Ingredientes

Aqua (Water), Hamamelis Virginiana Leaf Water, Cocamidopropyl Dimethylamine, Salicylic Acid, Dimethyl Isosorbide, Trisodium Ethylenediamine Disuccinate, Citric Acid, Polysorbate 20, Hydroxyethylcellulose, Ethoxydiglycol, Potassium Sorbate, Sodium Benzoate, 1,2-hexanediol, Caprylyl Glycol.

 

A minha experiência 

Toda entusiasmada com a minha nova aquisição decidi começar a usar acido salicílico todos os dias, da mesma forma que as bloggers de skincare fazem. Não notei nenhum efeito imediatamente depois da aplicação, ou seja, nada de ardores, picadas, ou alguma sensação de desconforto.

 

Dois ou três dias nesta rotina e comecei a sentir a minha pele a reagir de forma estranha. Principalmente sensibilidade às mudanças de temperatura, sempre que entrava numa sala mais quente ficava com a impressão de estar completamente vermelha. Parei de usar o ácido imediatamente e voltei à minha rotina de base (gel limpeza + agua termal + creme hidratante).

 

Percebi que não estava a usar o produto na forma mais correta e decidi educar-me. Aqui está a minha nova rotina:

 

  • Começar a utilização de forma faseada, dando tempo à pele para se habituar aos novos produtos

                           Semana 1: Uma vez (Domingo)

                           Semana 2: Duas vezes (Domingo & Quinta)

                           Semana 3: Duas vezes (Domingo & Quinta)

                           Semana 4: Três vezes (Domingo & Terça & Quinta)

                           Semana 5: reavaliar

  • Nos dias em que uso ácido salicílico é durante a minha rotina de noite, logo após o gel de limpeza.
  • Aplico 2 gotas uma de cada lado da zona do maxilar/queixo. Espalho pela cara usando pancadinhas e evitando toda a zona dos olhos
  • Eu sei que devia usar protetor, mas é Inverno e só vejo o sol durante 15 minutos, nos dias em que tenho sorte, portanto prefiro apanhar um bocadinho de vitamina D 

 

Produtos alternativos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Surpreendentemente o post que continua a gerar tráfego, anos depois de ter sido escrito é sobre camisolas térmicas.

 

Quatro anos depois estou totalmente convertida e as camisolas térmicas fazem parte do meu guarda roupa de Inverno. Tenho quatro, 2 brancas e 2 pretas, de diferentes modelos, da Uniqlo e da Impetus.

 

As minhas preferidas são as da Uniqlo. São finas, adaptam-se rapidamente às mudanças de temperatura, e a preta é suficientemente bonita para usar sem mais nada, caso o ambiente seja excecionalmente quente e eu tenha que remover uma camada.

 

As das Impetus são um pouco mais grossas, mas também são mais quentes. São as camisolas que uso quando sei que vou passar bastante tempo na rua e preciso de me manter quente sem estar enchouriçada. Também são as camisolas que uso quando visto camisas de linho durante o inverno. Com o tempo ganham um bocadinho de borboto, mas a verdade é que ao fim de 4 anos de uso intenso continuo a vestir a minha primeira camisola térmica.

 

Tudo isto para dizer que contactei os senhores da Impetus que, graciosamente, vão oferecer uma prenda de Natal antecipada aos leitores do blog:

 

25% de desconto em toda a loja online da Impetus!

 

Basta apenas utilizar o código: sersenhora

 

Resumindo (para efeitos de SEO): Cupão de desconto / código de redução para prendas de Natal para senhora e para homem tais como cuecas, camisolas térmicas, boxers, roupa interior térmica, robes, de uma marca portuguesa a Impetus.

 

Esta prenda é só para vocês porque eu não vou enriquecer com esta campanha.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Depois de analisar as despesas do último ano percebi que o meu maior gasto é com comida. Sim, gasto mais em comida que com a renda do apartamento. No caminho para ser milionária, um conceito fundamental é gastar menos do que ganha. Portanto foquei-me em como posso reduzir os meus gastos em comida, sem comprometer o valor nutricional e a qualidade da minha alimentação.

 

Há técnicas bastante conhecidas, como usar promoções, ir aos supermercados mais baratos, evitar desperdícios, fazer um menu semanal, preparar uma lista de compras, entrar no supermercado apenas uma vez por semana, levar a marmita para o trabalho, etc. Eu utilizo as técnicas acima de uma maneira mais ou menos consistente, mas quis ir mais longe. Como que passar fome não é uma opção e não quero que as pessoas do meu contexto social fiquem a pensar que sofro de dificuldades financeiras, estive à procura de uma forma saudável e barata de comer.

 

A solução foi escolher uma esquisitice alimentar. Claramente, esquisitices alimentares são coisa de gente rica. Também têm também a vantagem de se tornarem num assunto de conversa à falta de tópicos mais interessantes durante a hora de almoço. Então qual é a esquisitice alimentar que mais ajuda a poupar dinheiro? Ser vegetariano!!

 

Tornar-me vegetariana sempre esteve longe dos meus planos, afinal eu gosto muito de carnes, presunto, bacon, peixes, marisco. Mas tendo em vista o motivo de força maior que é tornar-me milionária decidi ser vegetariana à hora de almoço. Quando questionada sobre a minha opção nunca refiro falta de dinheiro, afinal há muitas outras razoes para ser vegetariano:

 

  1. É mais saudável, reduz o risco de doença cardíaca, previne o cancro e retarda o processo de envelhecimento.
  2. É mais ecológico, o metano produzido pelas vacas (vulgos puns) contribui para o efeito de estufa, a produção de animais está relacionada com a redução de habitats selvagens, erosão dos solos, consumo excessivo de água e poluição.
  3. É melhor para os animais que são comidos, os animais preferem estar vivos, de preferência em condições dignas.
  4. Vi uma conversa no TED 
  5. É bom para o engate (de acordo com o meu irmão vegan)
  6. É mais difícil ter uma indigestão por comida estragada (de acordo com o meu irmão vegetariano)
  7. É a comida mais saborosa quando requentada no micro-ondas (o meu argumento preferido)

Fonte: A Cabeça de Lexi Soares

 

Espero que vos tenha inspirado. Quanto estiver completamente satisfeita com a forma como organizo as minhas refeições vegetarianas partilho. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este é um livro sobre longevidade. Na primeira parte o autor entrevista centenários em 4 “Zonas Azuis”, Sardenha (Itália), Okinawa (Japão), Loma Linda (USA), e Nicoya (Costa Rica) sobre os que comem, o seu estilo de vida e as suas motivações para acordarem todos os dias. Na segunda parte, a informação recolhida nas entrevistas é destilada em 9 lições que podem ser facilmente postas em prática.

 

LIÇÃO 1: Mover Naturalmente

Ser ativo de uma forma inconsciente, e incorporar exercício no dia a dia.

 

"Uma combinação de quatro tipos de exercícios manterá o corpo equilibrado e forte. Resistência: atividades como caminhadas, natação e ciclismo melhoram a saúde do sistema cardiovascular. Força: o levantamento de pesos aumenta e mantém os músculos. Flexibilidade: o estiramento mantém a flexibilidade. Equilíbrio: o equilíbrio praticando através de atividades como ioga ajudará a evitar quedas." 

 

Eu tento subir escadas em vez de ir utilizar escadas rolantes. Vou para todo lado de bicicleta ou a pé em vez de transportes públicos. Faço exercícios de força 2 vezes por semana.

Claramente estou a falhar no cardio, na flexibilidade e no equilíbrio.

 

LIÇÃO 2: Hara Hachi Bu

Cortar 20% das calorias sem esforço. Comer o suficiente de maneira a não ter fome, mas não o suficiente para ficar cheio.

 

Quando como em casa e sou eu a cozinhar sigo esta regra. Os meus cozinhados por norma são simples e incentivam comer apenas o necessário. Se fizer um prato mais apetitoso, ou for um restaurante o mais certo é enfardar.

  

LIÇÃO 3: Plantas

Evitar carne e comidas processadas. Comer principalmente leguminosas, cereais integrais e vegetais da horta.

 

Tento não comer comidas processadas, até porque estou a tentar reduzir gastos desnecessários e a cozinhar em casa o mais frequentemente possível. Em relação à carne estou a tentar ser vegetariana ao almoço, cinco dias por semana (mais sobre o assunto num post no futuro próximo).

Já não tenho vegetais da horta porque estou longe de casa dos meus pais. Há alguns alimentos processados aos quais não consigo resistir e acabo por comprar batatas fritas/doritos, amendoins e enchidos/presunto/bacon mais ou menos uma vez por semana.

  

LIÇÃO 4: Uvas da Vida

Beber vinho tinto (em moderação).

 

Desde que deixei de estudar que o meu consumo de bebidas alcoólicas reduziu drasticamente e, paralelamente, o meu consumo de vinho tinto também desceu. Nos últimos anos só bebo vinho quando o vinho é mesmo muito bom, quando a refeição "puxa" um copo de vinho, ou quando tenho saudades de Portugal e bebo um Porto.

Sinceramente esta não é uma lição que pretenda incorporar na minha vida nos próximos tempos.

 

LIÇÃO 5: Propósito Agora

Tirar um tempo para ver o panorama geral.

 

Gente que lê este blog, quando eu souber a razão da minha existência aviso. Até lá vou fazer o meu melhor para evitar questões existenciais.

 

LIÇÃO 6: Diminuir

Tirar um tempo para aliviar o stress.

 

Hoje o meu nivel de stress é quase inexistente. No entanto o livro faz duas recomendações que eu considero interessantes e que vou começar a adotar.

  • Planear chegar com 15 minutos de antecedência

Tendo em conta os meus atrasos crónicos, penso isto vai melhorar a qualidade de vida das pessoas à minha volta. Como primeiro passo comecei a mentalizar-me para chegar 5 min mais cedo.

  • Meditar

Fiz 10 sessões de meditação seguidas com a aplicação Headspace e acho que me ajudou a sobreviver ao periodo de maior stress da minha vida. Pode ser que repita a experiencia em breve.

 

LIÇÃO 7: Pertencer

Participar numa comunidade espiritual.

 

Decidi testar esta lição durante uma semana. De segunda a sexta acordei cedo e participei num grupo que se junta para rezar o terço todas as manhãs. Eu era de longe a mais nova, acho que tinha um terço da idade média das participantes. Mesmo assim, foi muito agradável ter uma motivação para sair da cama cedo todas as manhãs, ter um momento introspetivo, falar português em voz alta e conviver com as senhoras à volta de um café.  

 

LIÇÃO 8: Amados Primeiro

Tornar a familia uma prioridade.

 

Quando estou em Portugal vivo a 5 minutos da minha tia e avó. A minha família junta-se sempre para os almoços de sábado e domingo. Aliás, o sentido de família foi uma das coisas que mais impressionou o meu namorado das primeiras vezes que foi a Portugal. Agora que estou longe é diferente, falo com os meus pais uma vez por semana, e esporadicamente ligo ao resto da família (principalmente à minha avó).

 

LIÇÃO 9: A Tribo Certa

Estar rodeado por aqueles que partilham os valores das “Zonas Azuis”.

 

Estou muito longe desta lição. Mas acredito que devemos sempre começar por trabalhar em nós próprios primeiro.

 

 

Se me quiserem ajudar a enriquecer podem comprar o livro aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Porque é Natal, e porque eu tenho esperança que alguém da minha família leia isto e passe a mensagem, aqui está a lista de coisas que eu gostava que o Menino Jesus me trouxesse este ano.

 

Kobo 

Daylight_pairing_960x960_434c009f-281c-46fb-a3bc-d

A maioria dos livros que leio são em formato eletrónico e começo a ficar um bocado cansada de ler no computador. Os Kobos são leves, têm luz incorporada, não fazem mal aos olhos e não afetam os padrões de sono. Como é que eu sei isto? Comprei um Kobo com o meu primeiro ordenado, usei-o extensivamente até ao triste dia em que deixou de fazer parte da minha vida. Nunca me recompus da perda. Eu sei que é um presente caro, portanto podem fazer uma vaquinha.

 

Casaco de Penas

Picture1.png

Estou a viver numa cidade onde as temperaturas esperadas para os próximos meses variam entre 3°C e -5°C. Os meus casacos de inverno não estão preparados para estas temperaturas. Por favor ajudem-me a sobreviver ao inverno e dêem-me este casaco. Mais uma vez podem fazer uma vaquinha. O meu tamanho é o M. Cinzento.

 

Manta de Usar à Volta do Pescoço

Picture3.png

Há algum tempo que quero uma destas, mas são um bocadinho acima do que o permitido pelo meu orçamento. São bonitas, quentes (100% lã), e de produção portuguesa.

 

Calças de Ganga

Não tenho nenhuma ideia concreta daquilo que quero a nível de corte ou lavagem, mas esta começa a ser uma necessidade urgente. O meu único par, além de ter um remendo na zona dos glúteos, só deve durar mais um mês antes de romper está roto.

 

Cuecas de Período

Picture4.png

Estas cuecas parecem ser uma boa alternativa para mulheres preguiçosas (eu) nos dias de menos fluxo. Têm um poder absorvente igual a 2 tampões, mas com uma aplicação mais cómoda,  basta usar as cuecas (como faço quase todos os dias) e mais nada. Além de que são muito mais bonitas que as minhas atuais cuecas-para-dias-de-período. O meu tamanho é o M e o meu modelo preferido é o Cheeky em preto. Se me quiserem mesmo dar este presente, podem usar o meu desconto de 10$.

 

Meias de Algodão Pretas

Faz frio e meias nunca são de mais. Se me oferecerem meias térmicas, não muito grossas ainda melhor.

 

 

 

 

Faltam 31 dias para o Natal. Amanhã é Black Friday. Segunda é CiberMonday. Este post não foi publicado hoje por coincidência.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estou de caminho para a minha nova cidade. Vai ser a sétima desde que deixei a terrinha em Portugal. Ao longo de 7 mudanças aprendi algumas coisas que hoje partilho convosco. Espero que vos ajude a preparar o vosso Erasmus/mudança/aventura.

 

Quanto mais cedo melhor

 

  1. Voos/Transporte

Deve ser a primeira coisa a ser marcada. Já sabem, com quanto mais antecedência comprarem os bilhetes mais baratos vão ser. Além de que é um descanso saber que têm como chegar ao destino.

 

  1. Visto

Apesar de na Europa não ser preciso visto para trabalhar ou estudar, há países onde este assunto é critico. Neste caso a escola/empregador ou embaixada de destino podem dar orientações sobre os passos a tomar.

 

  1. Língua

Nos dias de hoje o inglês é a língua franca, mesmo assim é útil explorar um pouco a língua local. “Bom dia”, “obrigado”, e “onde é a casa de banho?” servem para ganhar a simpatia dos nativos.

 

3 semanas antes da partida

 

  1. Roupa

Ter um espaço limitado para transportar roupa é uma oportunidade para identificar a roupa de que gostam muito, fique bem e que seja apropriada ao sitio para onde vão. Verifiquem a meteorologia, pensem no estilo de vida no país de destino e o tipo de atividades que vão fazer e planem o que têm de levar.

 

É bom tratar da roupa com algum tempo de antecedencia porque assim podem lavar o que for necessário (eu pus os meus casacos de inverno na lavandaria) e fazer alguns pequenos arranjos. Assim também têm tempo para comprar alguma peça de roupa que vos falte. Caso vão para países frios comprem um casaco de inverno no local, à partida é mais barato e adequado à temperatura. 

 

  1. Médico

Vão ao médico. Visitem o vosso médico de família, vão ao oftalmologista, ginecologista, dentista, etc. Façam um checkup geral, analises e todas as consultas de rotina. Comprem os medicamentos que usem habitualmente (incluindo a pílula) e alguns de prevenção (tipo anti-diarreia, anti-febre e anti-inflamação). Não esquecer que os medicamentos têm de ser transportados nas caixas originais com a bula acompanhar.

 

  1. Estadia

Reservem um sitio para dormir nas primeiras noites até encontrarem uma morada permanente. Opções baratas são o Airbnb e hostels.

 

É boa política começar a procurar uma morada permanente antes de chegar ao destino e marcar o maior número de visitas para os primeiros dias em que estão no país. Nunca transfiram dinheiro sem conhecerem a pessoa e nunca aluguem um quarto/apartamento sem o visitar primeiro.

 

A vossa universidade/empregador devem ser capazes de indicar qual melhor forma de encontrar alojamento. De um modo genérico, os sítios mais fáceis para arranjar onde viver são residências (de estudantes/jovens adultos), websites locais e agências imobiliárias. Uma técnica a considerar é alugar um Airbnb durante um mês e depois negociar uma taxa melhor com o proprietário para o resto da estadia.

 

2 semanas antes da partida

 

  1. Dinheiro

Caso vão para fora da zona euro investiguem como vão financiar a vossa vida. Convém sempre levar uma reserva de euros e/ou moeda local para gastar nos primeiros dias.

 

Caso vão para fora da zona Euro e precisem de receber dinheiro de Portugal há varias opções, no fundo tudo se resume a taxas e qual a maneira mais fácil e barata de terem recursos no local.  Eu já testei várias alternativas, desde fazer levantamentos o maior possível e depois guardar o dinheiro debaixo do colchão, fazer levantamentos o maior possível e depois guardar o dinheiro numa conta bancária local, fazer uma transferência para numa conta bancária local e receber dinheiro pela Western Union e andar com ele no bolso.

 

  1. Amigos

Despeçam-se dos amigos não-tão-próximos. Assim evitam stress de última hora e têm a certeza que conseguem dizer adeus a toda a gente. 

 

  1. Entretenimento

Caso vão para um lugar com internet duvidosa ou regras estritas em relação a streamings/downloads abasteçam-se de musica, filmes, séries e livros em formato digital antes de partir.

 

  1. Computador

Este não é um passo essencial, mas eu gosto de dar uma limpeza rápida ao computador, organizar os emails, organizar documentos, apagar o que não interessa, limpar o disco, etc. para começar a vida no novo destino com o computador organizado.

 

  1. Subscrições

Cancelem ou suspendam a subscrição do ginásio e outras que não precisem durante a vossa ausência.

 

1 semana antes da partida

 

  1. Documentos

Scanem os documentos importantes e guardem uma copia digital no vosso computador e email.

 

Levem em suporte papel os seguintes números: morada e numero do consulado Português no país de destino, número de emergência local (112 em toda a Europa), 2 números táxis diferentes, número e morada do sitio onde vão ficar (e contactos de um local de alternativo) e, se conhecerem alguém no país de destino, o contacto dessa pessoa.

 

Investiguem como vão do aeroporto até ao vosso alojamento da primeira noite. Quase sempre há opções mais baratas que um taxi, o Wikitravels ou o Google Maps costumam ser uma boa ajuda.

 

  1. Ser Senhora

Façam a depilação, arranjem as unhas, cortem o cabelo, façam uma limpeza de pele. Ao chegar a um novo país o melhor é estar linda e maravilhosa (e também não sabemos quanto custam esses serviços lá fora).

 

  1. Amigos & Família

Digam adeus aos amigos próximos. Adeus à família também.

 

Véspera da partida

 

  1. Façam o check-in.
  2. Fechem a mala (peçam à pessoa mais pesada da casa para dar uma ajuda).
  3. Verifiquem se têm os documentos, medicamentos e dinheiro arrumados.

 

E que comece a aventura!

 

via GIPHY

 

Recomendo fazerem uma lista de todos assuntos de que é preciso tratar, podem inspirar-se neste post.

Eu como já sou pro reservei as primeiras noites e um carro para chegar ao destino de véspera.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confesso que não sou muito ligada à moda, a desfiles ou a criadores. O único desfile que alguma vez vi por completo foi o Victoria Secret Fashion Show. Também não ligo muito às fotos de street style ligadas a estes eventos. A maior parte das fotografias são de gente a usar combinações no mínimo bizarras, que até podem ficar bem nas fotos, mas que são totalmente impraticáveis na vida real (ou pelo menos na minha vida real). 

 

Tudo isto para dizer que enquanto dava uma vista de olhos à galeria da Vogue de street style da semana da moda de Moscovo deparei-me com esta fotografia.

 

Screen Shot 2017-11-03 at 23.38.28.png

 

Achei genial. É um conjunto que facilmente dá para transformar em algo usável no meu dia a dia. O conceito em si, cor sobre uma paleta neutra, é algo que eu utilizo frequentemente quando estou inspirada para usar roupas. Neste caso, calças cinzentas e uma camisola de gola alta preta com um acessório que dá um Bang! de cor. Ainda por cima azul é uma das minhas cores favoritas.

 

Este lenço deve ser especial porque fez outra aparição em Moscovo, desta vez num conjunto menos inspirador. 

 

Screen Shot 2017-11-03 at 23.38.52.png

 

Podem ver mais fotos aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Paris, a cidade da luz. A cidade do romance, da moda e da arte! A cidade da torre Eiffel, da catedral de Notre-Dame, do Arco do Triunfo, do Louvre e dos Champs Elisées! Haverá cidade mais senhorial que esta? A cada esquina há uma galeria ou um museu, as montras são obras de arte, as pessoas vestem-se com classe e estilo. Paris, a cidade onde seja dia ou seja  noite, há sempre coisas interessantes a acontecer.

 

O fim de semana passado estive em Paris para o aniversário de um amigo. Não estive em nenhum sitio emblemático. Em quatro dias, o único vislumbre que tive da torre Eiffel foi este:

20171027_161912.jpg

Apenas fiz uma atividade digna de ser relatada no blog, visitei a exposição de Mariano Fortuny no Museu da Moda da Cidade de Paris.

 

20171027_164129.jpg

O que acham da evolução do conceito de beleza feminina nos últimos 100 anos?

 

Mariano Fortuny (1871 - 1949) foi um estilista, pintor e inventor espanhol radicado em Veneza, conhecido pelos seus vestidos de seda plissados e pelos estampados em veludo. Os vestidos produzidos por Fortuny foram revolucionários ao libertarem as formas femininas, são de tal qualidade que  continuam perfeitos quase um século depois (pelo menos daquilo que dava para ver nas vitrines) e até hoje, foi impossível replicar a técnica de plissar seda utilizada por ele. Muitos dos designs são intemporais e eu, sinceramente, gostava de experimentar alguns dos vestidos. Para ficarem com uma ideia, os preço de venda dos vestidos remanescentes começa nos 14.500€ (o que equivale a 362 vestidos da Zara). 

 

A imagem a cima é da minha parte preferida da exposição. É um conjunto dos dois designs mais emblemáticos de Fortuny, um vestido Delphos e um casaco em veludo estampado. O que me impressionou foi o do contraste entre o masculino e o feminino, entre a delicadeza e leveza do vestido e a solidez protetora e aconchegante do casaco. O impacto foi ainda maior ao aperceber-me que esta composição não se limita ao séc. XX e que o conceito pode ser transposto para os dias de hoje.

 

Em relação ao Tesla mencionado no titulo, fiz um test-drive no lugar de pendura durante 40 km. Fiquei desapontada porque achava que o carro era completamente silencioso, mas afinal em autoestrada dá para ouvir o ruído do vento e dos pneus. Pelo lado positivo, fiquei deslumbrada com a condução automática. O Tesla curva sem ser preciso mexer no volante, mantém a distancia pré-definida com veículo da frente e muda de faixa só com a indicação do pisca. É carro que estou a pensar comprar quando tiver recursos financeiros dignos de uma Senhora (por este andar daqui a 50 anos).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Ultimamente o meu acne anda-me a incomodar. Incomoda-me porque tenho 26 anos, e exceto em alguns períodos de tempo bastante reduzidos, já vivo há 14 anos com borbulhas na cara.

 

Mais uma vez decidi atacar o problema. Eu sei que o meu acne é principalmente hormonal e está relacionado com o Síndrome de Ovário Polícistico. Além disto, reparei que durante as minhas férias em Cuba, não tive nenhuma borbulha ativa. Porquê? Houve 3 diferenças principais em relação ao meu estilo de vida normal: andei a usar um creme de rosto novo; não comi nenhum lacticínio (o leite não é abundante em Cuba) e como estava de férias o meu nível de stress foi zero.

 

Penso que o acne não é apenas uma questão cutânea, mas sim um resultado de processos dentro do organismo. A única solução eficaz de longo termo é tratar a origem do problema e não apenas usar cremes que tratam os sintomas. Assim, estive a fazer pesquisa de como posso controlar o que parecem ser os principais originadores do meu acne: hormonas, lacticínios e stress.

 

Hormonas

Um dos períodos sem acne foi enquanto tomava a pílula. Foi a primeira confirmação que o meu acne está relacionado com questões hormonais. Isto foi reforçado quando o meu ginecologista me diagnosticou com PCOS, uma das características desta condição é o excesso de hormonas andrógenas e acne [1].

 

Como não quero tomar a pílula, fazer terapias hormonais ou tomar medicamentos estive à procura de alternativas "naturais". Parece que a suplementação de myo-inositol melhora as alterações hormonais relacionadas com o PCOS. A dose recomendada é de 2 a 4 gr por dia [2]

 

Parece também que o PCOS também está associado a uma maior resistência à insulina. Dietas baixas em hidratos de carbono e cetogénicas podem diminuir a insulina em jejum e diminuir a quantidade de testosterona livre [3].

 

Lacticínios

Já me tinha apercebido mais vezes da conexão entre lacticínios e borbulhas horrorosas. Enquanto estive na China e comia iogurte quase todos os dias o meu acne estava anormalmente mau (a poluição também teve culpa). Só fiquei totalmente convencida anos depois, no dia em que só comi pão com queijo ao almoço e notei um agravamento da situação da minha pele (= borbulhas horrorosas) quase imediato. Pesquisei um pouco e isto foi o que encontrei:

 

  • Os leite (principalmente o de vaca) estimula a produção de insulina e eleva os níveis de IGF-1 no sangue o que, por sua vez, estimula a produção de sebo [4]
  • O leite tem hormonas andrógenas que pode levar ao aparecimento acne [5]

 

Neste caso a única solução é não consumir lacticínios. Nada de iogurtes, queijo, natas, leite, gelados e sobremesas que usem produtos lácteos como ingredientes.

 

Stress

Nunca achei que o stress influenciasse o estado da minha pele. Também, nunca experimentei verdadeiramente stress até ao ano passado. Por enquanto esta questão está totalmente resolvida com a minha falta de emprego. Já neste post tinha abordado que o stress pode impactar o acne, mas aqui está mais uma referencia:

 

  • O stress pode influenciar a regulação do feedback nas glândulas sebáceas, induzindo o desenvolvimento de inflamação [6].

 

Quando os meus níveis de stress aumentarem sei que o exercício e a meditação me ajudam a relaxar. Também parece que um suplemento de L-Lysine tem um efeito ansiolítico, pode aliviar o stress mental e ajuda na formação de colagénio, essencial para uma pele bonita [7]. Pode haver mais suplementos/mudanças de estilo de vida que possam ter impactos significativos sobre o stress e acne, mas eu não pesquisei o assunto com maior profundidade. 

 

Plano de ação:

Comecei por implementar o mais fácil. Mentalizei-me e eliminei por completo os lacticínios da minha alimentação. Desde Setembro, e até ao Natal, tenho evitado por completo queijos deliciosos, manteiga, iogurtes (que substituí por iogurtes de soja), etc. O mais difícil é evitar lacticínios misturados em sobremesas e comidas preparadas. No outro estive a enfardar húmus, e quando li a lista de ingredientes vi que tinha leite na composição. Claro que umas horas depois tinha uma borbulha na bochecha esquerda. Desde que deixei os lacticínios, a comida de que tenho mais saudades é pizza, pizza cheia de queijo a derreter.

 

 

Não tenho qualquer formação na área de saúde. Todas as informações presentes neste artigo vêm das fontes acima. Podem haver erros de tradução. Falem com o vosso medico/dermatologista antes de iniciarem qualquer tipo de tratamento para o acne. Escrevo por recreação, declino qualquer tipo de responsabilidade pelo uso da informação aqui presente.

 

[1] BUNKER, C.B., NEWTON, J. A., KILBORN, J., PATEL, A., CONWAY, G.S., JACOBS, H.S., GREAVES, M.W. and DOWD, P. M. 1989.  Most women with acne have polycystic ovaries.

[2] Costantino, D., et al. "Metabolic and hormonal effects of myo-inositol in women with polycystic ovary syndrome: a double-blind trial." Eur Rev Med Pharmacol Sci 13.2 (2009): 105-110.

[3] Mavropoulos, John C., et al. "The effects of a low-carbohydrate, ketogenic diet on the polycystic ovary syndrome: a pilot study." Nutrition & metabolism 2.1 (2005): 35.

[4] Melnik, B.C. and Schmitz, G., 2009. Role of insulin, insulin-like growth factor-1, hyperglycaemic food and milk consumption in the pathogenesis of acne vulgaris.

[5] Bowe, W., Patel, N., & Logan, A. 2014). Acne vulgaris, probiotics and the gut-brain-skin axis: from anecdote to translational medicine. 

[6] Zouboulis ChC. 2004.  Neuroendocrine regulation of sebocytes – a pathogenetic link between stress and acne.

[7] Singh, Meenu et al. 2011 Medicinal Uses of L-Lysine: Past and Future.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2016
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2015
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2014
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2013
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2012
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2011
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2010
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ