Como não ser falida - fazer um orçamento

Do dinheirinho que cai todos os meses na minha conta sei que 43% (quase metade) é gasto em despesas que não consigo evitar. 

 

Agora, eu posso decidir o que fazer com os restantes 47% do meu ordenado. O primeiro passo, aquilo que eu estive a fazer ao longo das ultimas semanas, foi registar todas as minhas despesas. Fiz o download to TOSHL e registei todas as minhas saídas de dinheiro.

 

Utilizar um software e registar logo as despesas para mim é muito mais prático que escrever tudo ou guardar os talões. O TOSHL é muito fácil de utilizar, tem um grafismo giro, é gratuito e dá para agrupar as despesas por categorias, assim é mais fácil analisar onde estamos a gastar mais dinheiro. 

 

E aqui está! A minha maior despesa foi o Jiu Jitsu Brasileiro. Este mês tive despesas anormais, como comprar um kimono e registar-me na federação nacional, que tão cedo não voltaram a repetir-se. Comida vem em segundo lugar. Todas as segundas feiras tenho almoço de trabalho. A isto juntam-se lanches, snacks e compras de supermercado. Este valor só não é maior porque levo almoço para o trabalho 4 vezes por semana e porque custumo trazer muitos vegetais e comida preparada de casa dos meus pais. Em terceiro lugar vêm os transportes, aqui esta incluído o passe, idas a casa dos meus pais (de expresso ou de blablacar) e taxis/uber (que só utilizo quando estou muito atrasada).

 

Pasted Graphic.tiff

 

Fiz umas regras de 3 simples, e cheguei ao seguinte orçamento para Dezembro:

 

Renda, propinas, metro, ginásio, gás&luz&internet

BJJ: 60€

Comida: 160€

Transportes: 80€

Coisas para a casa: 20€

 

Olhando para isto até parece que vou ter dinheiro de sobra no final do mês. A única questão é que vou fazer uma viagem a Lyon, tenho de comprar algumas prendas de Natal e quero comprar uma passagem aérea para viajar em Fevereiro.

 

Consegui cancelar o meu cartão de telemóvel francês 

publicado por marttokas às 12:49 | link do post | comentar