Quinta-feira, 26.01.17

Cápsula

"Conserve your mental power by making easily reversible decisions as quickly as possible and aggressively planning recurring actions so you can execute simple tasks on autopilot. I know what I am wearing to work and eating for breakfast each day next week. Do you?" Tucker Hughes

 http://www.businessinsider.com.au/avoid-decision-fatigue-2016-6

 

Há dias li um artigo sobre como o Mark Zuckerberg usa sempre a mesma roupa, estilo desenho animado. Eu gostei da ideia. Parece-me uma excelente forma de poupar tempo e espaço mental. No entanto, acho que a sociedade não esta pronta para ver pessoas sempre vestidas da mesma maneira. No meu dia a dia, esta técnica iria levantar sérias questões sobre os meus hábitos de higiene e acho que ao fim de algum tempo iria aborrecer-me.

 

Um conceito mais bem aceite pela sociedade, e que mantém o mesmo espírito da poupança de tempo e de espaço mental, mas permitindo mais variedade, é o capsule wardrobe. Uma cápsula é essencialmente, um guarda roupa intencional, com um número reduzido de peças, que combinam entre si e se ajustam à realidade do dia a dia.

 

Decidi aplicar este conceito à minha roupa para o trabalho. O objetivo é ser mais rápida a despachar-me pela manhã e prestar mais atenção ao meu estilo. Para mim é importante vestir-me igual a mim própria. Quando isto acontece há um efeito imediato no meu estado de espírito e na forma como enfrento a vida. Sinto me bem. No topo do mundo.

 

Algumas considerações:

  • Roupa adequada ao tempo em Lisboa, de Janeiro a Março
  • Confortável
  • Semi-Formal
  • Cores: branco, preto, cinzento, azul e vermelho
  • Uma semana de trabalho tem 5 dias

 

Aqui está o meu guarda roupa idealizado:

Captura de ecrã 2017-01-26, às 21.33.29.png

  

No total são 17 peças, não incluindo camisolas interiores, lenços e casacos. A negrito estão as peças que ainda quero comprar para completar a minha  cápsula, nos parágrafos a baixo falo um pouco de cada uma delas.

 

Camisa. Quero comprar uma camisa que não seja branca. Lembrei-me que flanela talvez seja um bom material, se conseguir encontrar uma que não tenha padrão de lenhador (sugestões?). Ou então uma camisa às riscas azuis e brancas, com bordados, como se vê nas lojas.

 

Camisola de Malha. Quero uma camisola vermelha, de decote em V, leve e de bons materiais. Penso que lã de merino seja uma boa solução. Queria que fosse de uma marca portuguesa. Têm sugestões?

 

Calças cinzentas. Este ano estou com uma dificuldade particular em comprar calças. Acho que todos os modelos são pelo tornozelo o que, na minha estatura, resulta quase em corsários. Tenho de dar uma vista de olhos pelos saldos a ver se encontro algo.

 

Sapatos. Não tenho falta de sapatos. Tenho umas sabrinas e uns loafers ambos pretos e umas sapatilhas vermelhas. Todos de verão e todos me deixam os pés gelados. Se encontrar alguns sapatos rasos que me satisfaçam compro, senão uso mais vezes botas.

 

Vestidos. Gostos de vestidos. Em vez de ter de pensar em duas peças de roupa só tenho de pensar numa. Estou à procura de algo para o inverno, de manga comprida e de tecido que não seja demasiado fino.

 

É isto. Pode ser que com o guarda fatos assim organizado poupe tempo e ganhe mais motivação para me vestir.

 

Se alguma alma penada ler isto e deixar um comentário faço um post com fotos. 

 

 

 

 

publicado por marttokas às 21:05 | link do post | comentar
Terça-feira, 10.01.17

As Senhoras são versadas em literatura

12 badaladas. 12 desejos. 12 meses. 12 livros

 

Um dos meus objetivos para este ano é ler. Ler estratégicamente, de acordo com uma plano de leitura desenhado para me ajudar a atingir objetivos noutras áreas. Assim, fiz uma lista de 12 livros, de maneira a ler no mínimo um livro por mês.   

 

  1. Et Nietzsche a pleuré, Irvin Yalom
  2. Steve Jobs, Walter Isaacson
  3. A Tragédia da Rua das Flores, Eça de Queirós
  4. Vingt mille lieues sous les mers, Jules Verne
  5. Long Walk to Freedom, Nelson Mandela
  6. António Lobo Antunes – (aguardo recomendações)
  7. Em Francês – (aguardo recomendações)
  8. Biografia – (aguardo recomendações)
  9. Valter Hugo Mãe - (aguardo recomendações)
  10. Em Francês – (aguardo recomendações)
  11. Biografia – (aguardo recomendações)
  12. A Song for Arbonne, Guy Gavriel Kay

 

Quatro livros em Francês porque quero melhorar a minha escrita, aumentar o meu vocabulário e conhecer um pouco mais da cultura francesa.

 

Quatro biografias porque me quero sentir inspirada e aprender com a vida dos outros. Quando era mais nova tive uma fase em que só lia biografias e quero repetir a experiência.

 

Três livros em Português porque quero aprender com os mestres da língua portuguesa. Afinal, como dizia Pessoa, “a minha pátria é a língua portuguesa”. Um bom livro é arte, não só pela história, mas também pela forma como está escrito e nada como ler originais na minha língua materna para me aperceber disto.

Escolhi Eça de Queirós porque é um dos meus autores favoritos. Todos os anos leio um livro dele, assim sei que pelo menos li um livro bom durante o ano.

Os outros dois autores que escolhi foram António Lobo Antunes e Valter Hugo Mãe, principalmente por curiosidade e por ver muitas vezes os nomes deles nas prateleiras dos supermercados.

 

Por ultimo Guy Gavriel Kay. É outro dos meus autores favoritos e queria incluir nesta lista um livro que fosse puro prazer.

 

A minha lista ainda não está completa, agradeço que deixem recomendações nos comentários!

 

publicado por marttokas às 21:55 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 

Janeiro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

arquivos

tags

links