2# O Cronograma Capilar

Quem viu este post há muito a trás viu a minha intenção de deixar crescer o cabelo. Embora de vez em quando tenha saudades do meu cabelo-curto-que-andava-sempre-perfeito, as aulas de pole dance dão-me uma motivação extra para deixar crescer o cabelo. Estou até a *pensar* colocar extensões, depois do verão, para acelerar o processo (nunca tenho muita paciência no que toca a deixar crescer o cabelo).

 

Entretanto é importante manter o cabelo saudável e com bom aspecto. Estava eu a ler os blogs do custo-me quanto encontrei isto o Cronograma Capilar. Faz todo o sentido, o cabelo tem diversas necessidades e assim conseguimos dar conta delas. É preciso hidratar (repor água), nutrir (repor lípidos) e reconstruir (repor proteínas) em quantidades diferentes de acordo com o cabelo de cada um(a). Lá fui eu a correr para o Continente para comprar uma máscara de cada. Depois de reflectir bastante e olhar para os rótulos trouxe estes comigo para casa:

 

 

Entretanto fiz mais um pouco de pesquisa (há imensa informação em blogs brasileiros) que compilei aqui:

 

1. Perceber as necessidades do cabelo

 

Cabelos opacos e secos -> Hidratação

Cabelos volumosos e com frizz -> Nutrição

Cabelos fragéis e quebradiços -> Reconstrução

 

Depois de olhar e apalpar o meu cabelo, percebi que está principalmente seco (como de costume) e cheio de frizz (odeio). Portanto vou focar na hidratação e na nutrição. A fase da reconstrução não é tão critica porque tenho um cabelo forte, nunca fiz nenhum tratamento químico e nunca tive paciência para usar placas de alisamento.

 

2. Comprar uma máscara para casa fase

 

 

 

Montagem: GARTOTA DE IPANEMA

 

 

Algumas marcas já trazem escrito na embalagem, mas para quem gosta de fazer pesquisa podem dar uma olhada aqui e comprar as mascaras com os com os ingredientes certos. Claro que eu não fiz pesquisa nenhuma, olhei para as prateleiras e pronto.

 

3. Dar potencia às máscaras

 

Hidratação: pantenol (cicalfate), açúcar/mel, glicerina vegetal bio destilada

Nutrição: azeite virgem extra, oleo de girassol, manteiga de karité

Reconstrução: queratina liquida

 

Surpresa! Eu nem sequer sabia que isto dava para fazer, mas para quem usa máscaras de supermercado parece-me o complemento perfeito, principalmente se utilizarmos ingredientes da dispensa. Eu usei mel e azeite, uma colher de sopa de cada, mais básico não há.

 

4. Montar um cronograma

 

Tendo em conta as necessidades de cada cabelo e a frequência com que o lavamos, montamos uma sequencia de hidratação, nutrição e reparação para quatro semanas. Aqui estão alguns exemplos bons. É importante não começar pela reconstrução pois se o cabelo não estiver hidratado e nutrido não vai fazer efeito. Após as quatro semanas deve-se voltar ajustar o cronograma.

 

Como aquilo que eu acho mais horrível e urgente no meu cabelo é o frizz vou-me focar mais na nutrição.

 

1º Hidratação, Hidratação, Nutrição

2º Hidratação, Nutrição, Nutrição

3º Hidratação, Nutrição, Nutrição

4º Hidratação, Nutrição, Reparação

 

5. Pôr em prática

 

Não vale a pena pesquisar e comprar se depois não pomos em prática. É só preciso um bocadinho de disciplina.

 

publicado por marttokas às 18:48 | link do post | comentar