RIP

Venho por este meio cumprir o doloroso dever de informar a comunidade blogosferica que, após prolongada doença, a natureza cumpriu o seu curso. Foi hoje o enterro. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Calma que eu não morri. Apesar de andar desaparecida e com uma grande amigdalite continuo a fazer parte do reino dos vivos. Quem morreu foram as minhas sabrinas preferidas. Enterrei-as hoje no caixote do lixo da cozinha. Comprei-as no distante Outono de 2011, enquanto ainda estava no Canada. Foram as primeiras da minha vida. Eram extremamente confortáveis, lindas, adequadas a qualquer tipo de situação, fosse inverno ou verão. Acompanharam-me em inúmeras saídas, viagens, aventuras, reuniões e festas. Aqui há coisa de 3 semana levaram com um banho de cerveja e vodka e eu, em vez de as lavar imediatamente, deixei-as ficar fechadas num saco de plástico num canto do quarto. Hoje finalmente tinha ganho coragem para as lavar e.... estavam cheias de bolor, para além de qualquer cura. Não tive outra opção senão manda-las para o lixo.  

 

Eterna Saudade.

tags:
publicado por marttokas às 16:22 | link do post | comentar