Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 PS. Posts consistentes para breve

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Eu e o meu cabelo é uma saga sem fim. Com voltas, reviravoltas, cortes radicais e muitas questões exitenciais - principalmente nos dias em que preciso ter um cabelo de Senhora. Estava a ler este post da Garota de Ipanena, que é dona de um cabelão impressionante, e apercebi-me que nunca tive o cabelo mais comprido que a altura dos ombros. Portanto:

 

2014 é o ano em que vou ter um cabelo até ao meio das costas!

 

Então qual é o meu plano:

1. Cronograma Capilar - desta vez com produtos dos bons

2. Elixir Phytopolleine 

3. Deixar que o tempo faça efeito

 

 

PS: Todas as manifestações de solidariedade, carinho e incentivo são bem vindas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como qualquer Senhora lavo o cabelo. Na maior parte das vezes uso secador. E pronto aqui está a descrição daquilo que faço aos pelos que me saem do alto da cabeça. O meu cabelo anda numa fase particularmente feliz, está sedoso, nada seco e bonito na maior parte dos dias. Porquê?

 

Tudo começa pela água. Isto de viver num pais onde a água não são rochas em estado liquido de tanto calcário faz maravilhas.

 

Shampoo. Descobri que para ter caracóis o melhor é usar um shampoo sem espuma. O único problema é que estes shampoos são bastante difíceis de espalhar, principalmente quando o cabelo está mais oleoso. Solução: shampoo sólido. É simplesmente um sabonete para usar na cabeça.

 

Mascara. Deixei de usar condicionadores há bastante tempo, tendo em conta a sequidão crónica do meu cabelo uso sempre máscaras. Abandonei a ideia do cronograma capilar porque a gestão logística dava demasiado trabalho, mas quando acabar esta mascara nutritiva vou começar a usar uma mascara hidratante (para ir variando) e tentar de 2 em 2 semanas fazer uma mascara reparadora.

 

Huile Extraordinaire Universelle da L'Oréal. Depois de tanto o ter ouvido gabar na blogosfera também eu tive de experimentar. Normalmente aplico umas gotitas depois de secar, e de manhã quando quero dar forma ao cabelo. Deixa-me o cabelo sedoso e a cheirar bem, o unico senão é que fico sempre com um pouco de produto nas mãos.

 

E pronto, agora só falta lavar o cabelo assim que ele começar a ter mau aspecto. 

 

Próximo post: Será que existem mais penteados além do "solto" e do "rabo-de-cavalo"?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Quem viu este post há muito a trás viu a minha intenção de deixar crescer o cabelo. Embora de vez em quando tenha saudades do meu cabelo-curto-que-andava-sempre-perfeito, as aulas de pole dance dão-me uma motivação extra para deixar crescer o cabelo. Estou até a *pensar* colocar extensões, depois do verão, para acelerar o processo (nunca tenho muita paciência no que toca a deixar crescer o cabelo).

 

Entretanto é importante manter o cabelo saudável e com bom aspecto. Estava eu a ler os blogs do custo-me quanto encontrei isto o Cronograma Capilar. Faz todo o sentido, o cabelo tem diversas necessidades e assim conseguimos dar conta delas. É preciso hidratar (repor água), nutrir (repor lípidos) e reconstruir (repor proteínas) em quantidades diferentes de acordo com o cabelo de cada um(a). Lá fui eu a correr para o Continente para comprar uma máscara de cada. Depois de reflectir bastante e olhar para os rótulos trouxe estes comigo para casa:

 

 

Entretanto fiz mais um pouco de pesquisa (há imensa informação em blogs brasileiros) que compilei aqui:

 

1. Perceber as necessidades do cabelo

 

Cabelos opacos e secos -> Hidratação

Cabelos volumosos e com frizz -> Nutrição

Cabelos fragéis e quebradiços -> Reconstrução

 

Depois de olhar e apalpar o meu cabelo, percebi que está principalmente seco (como de costume) e cheio de frizz (odeio). Portanto vou focar na hidratação e na nutrição. A fase da reconstrução não é tão critica porque tenho um cabelo forte, nunca fiz nenhum tratamento químico e nunca tive paciência para usar placas de alisamento.

 

2. Comprar uma máscara para casa fase

 

 

 

Montagem: GARTOTA DE IPANEMA

 

 

Algumas marcas já trazem escrito na embalagem, mas para quem gosta de fazer pesquisa podem dar uma olhada aqui e comprar as mascaras com os com os ingredientes certos. Claro que eu não fiz pesquisa nenhuma, olhei para as prateleiras e pronto.

 

3. Dar potencia às máscaras

 

Hidratação: pantenol (cicalfate), açúcar/mel, glicerina vegetal bio destilada

Nutrição: azeite virgem extra, oleo de girassol, manteiga de karité

Reconstrução: queratina liquida

 

Surpresa! Eu nem sequer sabia que isto dava para fazer, mas para quem usa máscaras de supermercado parece-me o complemento perfeito, principalmente se utilizarmos ingredientes da dispensa. Eu usei mel e azeite, uma colher de sopa de cada, mais básico não há.

 

4. Montar um cronograma

 

Tendo em conta as necessidades de cada cabelo e a frequência com que o lavamos, montamos uma sequencia de hidratação, nutrição e reparação para quatro semanas. Aqui estão alguns exemplos bons. É importante não começar pela reconstrução pois se o cabelo não estiver hidratado e nutrido não vai fazer efeito. Após as quatro semanas deve-se voltar ajustar o cronograma.

 

Como aquilo que eu acho mais horrível e urgente no meu cabelo é o frizz vou-me focar mais na nutrição.

 

1º Hidratação, Hidratação, Nutrição

2º Hidratação, Nutrição, Nutrição

3º Hidratação, Nutrição, Nutrição

4º Hidratação, Nutrição, Reparação

 

5. Pôr em prática

 

Não vale a pena pesquisar e comprar se depois não pomos em prática. É só preciso um bocadinho de disciplina.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quem segue este blog há mais tempo sabe que a relação que tenho com a pilosidade que cobre a minha cabeça não é das melhores. Tenho sorte, a minha cabeleireira aceita o meu cabelo tal como é e faz uns cortes bem feitos e bonitos. O problema é a manutenção diária do cabelo. No dia a dia o meu cabelo acaba por ficar cada vez mais seco e despenteado. Nos dias em que lavo o cabelo ando com ele todo bonito, o problema é mesmo no dia seguinte, depois de dormir. Fico com uma ponta espetada para cada lado, tenho de o pentear e acabo por desmanchar os caracóis.

 

Como já sou crescida decidi que estava na altura de aprender a tomar conta do meu cabelo. Andei à procura pela internet, que é uma fonte inesgotável de informação mais ou menos fiável e, encontrei este vídeo.

 

 

Para quem não tem paciência  para ver o vídeo aqui está um resumo:

1. Lavar o cabelo com um shampoo sem sulfato de sódio, são aqueles que não fazem espuma.

2. Por condicionador e retirar o excesso com papel de cozinha ou um tecido de algodão, em vez de enxaguar.

3. Deixar o cabelo secar ao natural. Para mim esta é impossível, mas estou a pensar começar a usar difusor.

 

Claro que depois de ver o vídeo andei à procura de shampoos que cumprissem os requisitos. Principalmente porque o meu shampoo acabou e ando a usar o do meu irmão que me deixa a cheirar a homem. O escolhido foi este:

 

Daqui

 

Os próximos passos são encontrar uma mascara potente, e encontrar o difusor do meu secador. Caso esta mudança de rotina dê resultados eu posto aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para acabar a triologia aqui fica o cabelo que eu gostava de ter.


Quando for grande quero ter o cabelo assim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Afinal parece que há pessoas que lêem este blog.

 

Hoje encontro-me na fase chata de deixar crescer o cabelo. É complicado. Não há nada a fazer senão deixar com que o tempo tenha efeito e esperar dias de "cabelo bom". E aguentar com o Tunes a chatear-me e o meu ex-cabeleireiro a querer-me fazer uma "progressiva" (que eu não faço ideia do que seja) para me tirar o volume.

 

Apesar de não cortar o cabelo há mais de 6 meses ele ainda mantém uma forma e um corte relativamente apresentáveis. No entanto não dispensa o uso de "domadores". Uma bandelete na fase em estava a começar a chegar às orelhas e ficava todo despenteado nessa zona. Ganchos para dar um ar certinho quando já estava um pouco maior. E agora, finalmente, um elástico para quando faço desporto. Claro que desde que decidi que estava na altura de usar secador ele passou a andar muito mais bem comportado e penteado. Ultimamente decidi optar pelo penteado estilo "ovelha", seco só as raízes e deixo-o andar volumoso.

 

Tenho tido alguns cuidados especiais. Tento lavá-lo apenas dia sim dia não e quando lavo seco sempre as raízes com o secador. No fim de semana aproveito para lavar o cabelo com um champô transparente e fazer uma máscara. Nos outros dias, uso sempre amaciador e serum. O meu cabelo tem tendência para ser muito seco e com o verão ainda pior. Graças a essas duas armas consegui passar o verão sem danos de maior. Aliás acho que nunca tive o cabelo tão suave e sedoso.

 

Vou aumentar a interactividade do blog, alguém tem truques para domar o cabelo que queira partilhar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Sempre tive uma relação tempestuosa com o meu cabelo, se calhar é por ele ser parecido com uma tempestade. O meu cabelo não é liso nem é encaracolado. O meu cabelo tem uns jeitos manhosos que tão depressa tem caracóis, como tem ondas, como fica liso (efeito do secador), como está cheio de nós. Posso dizer que a forma mais constante do meu cabelo é uma ponta para cada lado.
 
Passo a contar um pequeno episodio para ilustrar o meu cabelo. Quando eu era pequena, tão pequena que ainda era a minha mãe que me penteava, naqueles dias em que tinha de me arranjar para ir para a escola, a minha mãe não usava um pente como as pessoas normais. Não! Para me pentear a minha mãe usava uma tesoura para cortar os nós com que eu ficava na parte de trás da cabeça.

 

O meu cabelo é tão terrifico que sempre tive o cabelo curto enquanto era miúda porque a minha mãe me dizia "Só deixo que cresças o cabelo quando tiveres idade suficiente para tomares conta dele sozinha". Entretanto assim por volta do sétimo ano deixei-o crescer. Depois no nono ano cortei-o curto outra vez (e recebi diversos elogios), dois anos mais tarde, no dia 14 de Agosto rapei o cabelo. Passei pelo processo traumático de o deixar crescer outra vez, usei-o comprido durante uns tempos e no final do meu 2 ano de faculdade zás! de volta ao cabelo curto. Entretanto a meio da primavera passada decidi deixar crescer outra vez o cabelo, e é no meio desse processo que me encontro. Pelo meio deste cortes houve uma vez que o meu pai me cortou o cabelo com a máquina de fazer a barba, uma vez em que a minha prima me cortou o cabelo a direito com uma tesoura de pontas redondas (daquelas das crianças) e já passei por imensos cabeleireiros, homens, mulheres, mais caros, mais baratos, que insistiam em que eu devia ter o cabelo liso, que me realçavam os caracóis, que quase me cortaram numa orelha. Também já usei gel, bandeletes, uma palmeira e o cabelo constantemente atado. Acho que já passei por tudo

 

À que dizer que também não são só coisas más. Tenho aquela cor que apenas é considerada "loiro" em Portugal, com madeixas mais claras por causa do Verão. Também é bastante grosso, abundante e forte. Ao menos cabelo é coisa que não me falta.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2016
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2015
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2014
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2013
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2012
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2011
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2010
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ