Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Já há tempos escrevi um post que abordava o conceito fadiga de decisão. Resumindo o conceito, ao tomar centenas de decisões de pouca importância diariamente, temos menos energia para as decisões verdadeiramente importantes. Identifiquei algumas destas “decisões”, que apenas têm um valor acrescentado marginal, e automatizei-as o mais possível. O objetivo é fazer com que estas deixem de ser requerer poder cerebral e passem a ser parte de uma rotina

 

Roupa trabalho

No trabalho apenas tenho que usar roupa semiformal.  Tenho uma cápsula, com um total de 12 peças que uso apenas para trabalhar. Tendo menos opções de roupa, perco menos tempo a decidir o que vestir. Também ajuda ter toda a roupa exposta, assim não tenho de procurar por peças escondidas. Para otimizar ainda mais o meu tempo de manhã, utilizo um sistema de rotação.

 

IMG_20180125_235555.jpg

 

Uso sempre a camisola que está em baixo, em conjunto com as calças da esquerda (indicadas pela seta azul). Quando volto do trabalho ou ponho a roupa para lavar ou a arrumo no topo da pilha ou no cabide à direita. Nos dias em que não me apetece vestir uma das camisolas da pilha visto uma camisa.

 

Apenas tenho 2 pares de calçado que uso no trabalho. Umas botas pretas que uso na maioria das vezes e uns loafers pretos que estão sempre no escritório. Quando neva ou chove tenho de usar botas de borracha (também pretas) no caminho para o trabalho e quando chego troco para os loafers.

  

Lavar o Cabelo

O meu cabelo é seco e para estar apresentável apenas precisa de ser lavado 2 vezes por semana. Mas quando? Todo o processo de análise para tentar perceber se o cabelo está demasiado indecente para o trabalho, calcular a ultima vez que lavei o cabelo, pensar nos dias em que treino e nos dias em que tenho de parecer bonita, etc estava-me a stressar ligeiramente.

 

Tenho a certeza que há dois dias durante a semana que que são perfeitos para lavar o cabelo. Dois dias em que não me importo de levantar mais cedo, idealmente espaçados que maximizem o numero de dias de cabelo decente no trabalho. Fiz pesquisa, pensei no meu estilo de vida e no cronograma capilar que quero implementar e cheguei à conclusão que os dias ideais para lavar o cabelo são: Domingo/Segunda de manhã e Quinta de manhã.

 

Durante as próximas semanas vou testar e ver se me consigo manter fiel a este esquema.

  

Refeições 

Para mim a comida tem de ser nutritiva, saudável, saborosa e requerer pouco tempo de planeamento. Perder horas a pensar todos os dias no que quero comer, ir ao supermercado, cozinhar e depois comer tudo em 20 min não é para mim. Para otimizar o meu tempo gasto com comida, e pensar o menos possível no assunto, faço um menu semanal e só vou ao supermercado uma vez por semana.

 

Preparo todos os almoços no inicio da semana e guardo em caixas de vidro. Como sabem, de há um tempo para cá que os meus almoços são vegetarianos, e muito simples. Os jantares são mais elaborados, com uma proteína (frango / peru / carne de vaca / peixe) que serve de tema, com vegetais a acompanhar.

 

Para otimizar ainda mais as minhas idas às compras, e deixar de pensar em que vegetais comer, subscrevi uma cooperativa que todas as semanas entrega um cabaz de legumes biológicos. Vou receber o meu primeiro cabaz para a semana :D

 

 

Por enquanto roupa, cabelo e comida foram as áreas que consegui otimizar. Tem ideias de mais decisões que possam ser automatizadas? Ofereço-me para ser cobaia das vossas sugestões!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Depois de analisar as despesas do último ano percebi que o meu maior gasto é com comida. Sim, gasto mais em comida que com a renda do apartamento. No caminho para ser milionária, um conceito fundamental é gastar menos do que ganha. Portanto foquei-me em como posso reduzir os meus gastos em comida, sem comprometer o valor nutricional e a qualidade da minha alimentação.

 

Há técnicas bastante conhecidas, como usar promoções, ir aos supermercados mais baratos, evitar desperdícios, fazer um menu semanal, preparar uma lista de compras, entrar no supermercado apenas uma vez por semana, levar a marmita para o trabalho, etc. Eu utilizo as técnicas acima de uma maneira mais ou menos consistente, mas quis ir mais longe. Como que passar fome não é uma opção e não quero que as pessoas do meu contexto social fiquem a pensar que sofro de dificuldades financeiras, estive à procura de uma forma saudável e barata de comer.

 

A solução foi escolher uma esquisitice alimentar. Claramente, esquisitices alimentares são coisa de gente rica. Também têm também a vantagem de se tornarem num assunto de conversa à falta de tópicos mais interessantes durante a hora de almoço. Então qual é a esquisitice alimentar que mais ajuda a poupar dinheiro? Ser vegetariano!!

 

Tornar-me vegetariana sempre esteve longe dos meus planos, afinal eu gosto muito de carnes, presunto, bacon, peixes, marisco. Mas tendo em vista o motivo de força maior que é tornar-me milionária decidi ser vegetariana à hora de almoço. Quando questionada sobre a minha opção nunca refiro falta de dinheiro, afinal há muitas outras razoes para ser vegetariano:

 

  1. É mais saudável, reduz o risco de doença cardíaca, previne o cancro e retarda o processo de envelhecimento.
  2. É mais ecológico, o metano produzido pelas vacas (vulgos puns) contribui para o efeito de estufa, a produção de animais está relacionada com a redução de habitats selvagens, erosão dos solos, consumo excessivo de água e poluição.
  3. É melhor para os animais que são comidos, os animais preferem estar vivos, de preferência em condições dignas.
  4. Vi uma conversa no TED 
  5. É bom para o engate (de acordo com o meu irmão vegan)
  6. É mais difícil ter uma indigestão por comida estragada (de acordo com o meu irmão vegetariano)
  7. É a comida mais saborosa quando requentada no micro-ondas (o meu argumento preferido)

Fonte: A Cabeça de Lexi Soares

 

Espero que vos tenha inspirado. Quanto estiver completamente satisfeita com a forma como organizo as minhas refeições vegetarianas partilho. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Se há coisa que qualquer emigrante sente falta é de Bacalhau. Nunca há Bacalhau demais na vida de um emigrante, o Bacalhau é olhado como Portugal condensado numa posta, todas as coisas boas que associamos a ''casa'' em forma de lascas deliciosas. Isto é potenciado pela extrema dificuldade em encontrar Bacalhau em terras estrangeiras (quando tenho a sorte de encontrar umas postas perdidas num supermercado são sempre demasiado caras e demasiado finas), a raridade torna sempre qualquer bem mais precioso.

Aproveitei a recente visita dos meus pais para me abastecer de Bacalhau (muito!), tenho postas grossas, postas finas e Bacalhau já desfiado. O único problema é demolhar. Uma tecnica ancestral que transforma um bocado de peixe seco e salgado, num manjar dos deuses. Depois de uma exaustiva pesquisa concluí que demolhar Bacalhau é mais uma ciência regida pelas leis da física que uma arte mistica. Deixo-vos com os conselhos da Confraria do Bacalhau que já andam a fazer isto à mais tempo que eu.

 

 

 

PS. O meu Bacalhau ficou óptimo (vá lá, um nadinha salgado). Já fiz massada, Bacalhau á Zé do Pipo e Bacalhau á Gomes Sá.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este mês, tal como tinha planeado tenho andado a comer como deve ser. O meu maior problema é ter de ir almoçar muitas vezes a restaurantes com comida deliciosa e abundante. Tenho andado a dar preferência a peixe grelhado com saladas e a tentar comer menos entradas, a única coisa a que não consigo mesmo resistir são as sobremesas. O que tenho feito é começar a comer a meio da manhã, para não ter tanta fome ao almoço. Também tenho tentado evitar hidratos de carbono ao jantar. Basicamente o meu programa é esse.

 

Pequeno Almoço

Flocos de aveia com mel e canela

Chá

 

Lanche da Manhã

Batido muito bom (uma mixórdia que a minha mãe faz com beterraba e gengibre)

 

Almoço

Comida deliciosa

 

Lanche

Peça de fruta

 

Pré Treino

Pão com manteiga de amendoim

 

Pós Treino

Batido de proteína com banana

 

Jantar

Sopa (sem batatas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

10
Dez12

Plano Semana #1

Estive um pouco ausente do blog porque tive de tomar umas decisões importantes e difíceis e precisei de tempo para pensar. Adiante. Tenho muito que estudar, estou a ficar ligeiramente doente e tenho mesmo que voltar aos treinos. Além de que tenho que voltar a comer como deve ser. Cada vez que vou à terrinha é uma desgraça, ando sempre esfomeada, enfardo pão branco, manteiga de amendoim às colheres, chocolate, rebuçados tudo o que tiver à mão. Ainda bem que eu normalmente gosto de comer de forma saudável.

 

Aqui vão as minhas intenções para a semana:

1. Ir para a cama às 11.30

2. Estudar (assim que fizer um plano de estudos mais detalhado ponho aqui - tenho mesmo MUITO, MUITO que estudar)

3. Comer bem

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2017
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2016
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2015
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2014
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2013
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2012
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2011
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2010
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ