Quarta-feira, 15.02.17

Bla bla bla resoluções

Passaram-se exatamente 45 dias desde o inicio do ano.

Eu e muito boa gente, há 45 dias atrás, estávamos a beber champanhe, ver fogos de artifícios e a prometer um excelente 2017 cheio de magreza, vida saudável, muitos novos conhecimentos, viagens e outras coisas do género.

Como já é hábito, no final do ano passado, estableci alguns objetivos para 2017. Meditei nas áreas da minha vida que quero desenvolver, escrevi vários objetivos num caderno e depois transferi-os para o Trello

 

Em vez de guardar os meus objetivos numa gaveta e deixar que se transformem num monte boas intenções vazias de ação, decidi que a marca dos 45 dias era uma marca tão boa quanto outra qualquer para fazer uma revisão e certificar-me de que estou no bom caminho.

Comecei por reler o que o que escrevi à nos últimos dias de 2016 e fazer um balanço dos diferentes objetivos.

Pontos positivos:
  •  Cortei o cabelo (dá para perceber a profundidade das minhas resoluções de ano novo)
  •  Li um livro da lista (A Tragédia da Rua das Flores, Eça de Queirós)
Pontos negativos:

Não fiz absolutamente mais nada. Apesar de ter identificado algumas micro tarefas para fazer semanal ou mensalmente, pouco se traduziu em ações. Distracção, preguiça, um sofá demasiado confortável, eventos cancelados, trabalho até horas tardias... tenho uma infinidade de desculpas. O pior, é que fico a pensar que devia fazer coisas que não estou a fazer, o que me deixa com um ligeiro sentimento de culpa que torna a minha vida menos agradável.

 

Vou tentar uma outra estratégia durante o mês de fevereiro. Vou focar-me em muito, mas mesmo muito menos coisas. Mais concretamente, vou focar-me num objetivo de longo prazo e numa tarefa especifica a cada semana.

 

O objetivo de longo prazo é fazer 15 minutos de exercícios de gramática francesa por dia. Apenas 15 minutos. Menos de meia dúzia de exercícios. Para me motivar fiz o que fazia quanto era miúda e tentava poupar. Desenhei um termómetro em que cada nível colorido representa 15 minutos de estudo concluídos. O objetivo é chegar ao topo, preenchendo todo o termómetro (a baixo uma foto de má qualidade como ilustração).

term.jpg

 

15 minutos por dia, ao longo de 22 dias dá um total de 5,5 horas de estudo. Se adicionar 2 ou 3 horas de francês que falo diariamente no trabalho são mais de 40 horas em contacto com esta língua maravilhosa e senhorial. Se estiver mesmo inspirada, pode ser que ainda comece a ler um dos livros em francês da minha lista de leitura e que veja um filme ou dois.

O ultimo parágrafo é um exemplo claro de como tenho a intenção de fazer muitas coisas, mas que normalmente resultam em muito pouco. O foco são os 15 minutos diários. Apenas 15 minutos, todos os dias.


Em adição ao objetivo de longo prazo escolhi 4 pequenas tarefas semanais. Tarefas simples, que ocupam pouco tempo e que são fáceis de concluir. Aqui estão elas:

(Semana 6) Enviar fatura para o seguro

(Semana 7) Marcar dentista

(Semana 8) Ir a um Meetup

(Semana 9) Responder email

A verdade é que me apetece fazer tudo já. Despachar tudo esta semana. Todas as tarefas são urgentes e quanto mais cedo as fizer melhor. Por outro lado, estas tarefas estão todas pendentes desde o inicio de Janeiro e já as podia ter feito há muito mais tempo.

Vou tentar contentar-me com menos e fazer de facto alguma coisa.

 

Segunda-feira, 12.11.12

POMODOROS

Quando estou a trabalhar que faço é definir um objectivo e quando o alcanço faço uma pausa. O problema é que á medida que me canso, vou fazendo pausas cada vez maiores e tempo de trabalho menores, além de que fico muito angustiada, a contar quantas páginas me faltam para acabar, ou quantos exercicios me faltam fazer, etc. No outro dia, descobri descobri a polvora, ou pelo menos descobri uma maneira de aumentar imenso a minha produtividade. Os POMODOROS!

 

É simples, ponho o temporizador, trabalho 25 min e depois faço uma pausa de 5 min. Isto de maneira inflexivel e repeitando as horas. Adorei! Os pomodoros são perfeitos, fico concentrada, produtiva e além dos 25 min de concentração serem realmente produtivos consigo estudar por mais tempo.

 

Às vezes lemos imensas coisas sobre como organizar o tempo, como ser produtivo etc, mas nunca as pomos em prática, por preguiça ou outros motivos, está foi a prova de que precisava de que experimentar é bom. Por exemplo, hoje fiz 7 pomodoros, o que equivale a 3,5 horas de estudo. Nunca na vida, com o meu anterior método conseguiria estudar tanto tempo, e ainda por cima com rendimento elevado. Só para dizer que estes pomodoros não foram exactamente todos de seguida, fiz uma pausa grande no meio para jantar.

 

Estou mesmo feliz por ter experimentado está técnica, assim já não fico angustiada ao pensar na época de exames, vai ser simplesmente uma questão de organização. Estou ansiosa para experimentar isto não só no estudo puro e duro (vulgo marrar), mas também a escrever trabalhos, preparar apresentações, utilizar a internet de maneira produtiva (pesquisa), ler case studies, ler livros extremamente aborrecidos mas que ensinam coisas, etc. As possibilidades são infinitas.

 

 

 

 

 

Aqui ficam alguns links para quem quer saber mais sobre esta técnica:

 

http://busywomanstripycat.blogspot.pt/2012/08/a-tecnica-do-tomate-aka-tecnica-pomodoro.html

http://www.pomodorotechnique.com/

http://www.pomodorotechnique.com/download/pdf/ThePomodoroTechnique_v1-3.pdf

 

PS. Se alguém me quiser dizer uma outra forma de escrever o mesmo que "etc" é bem vindo, acho que nunca escrevi um post com tantos "etc".

publicado por marttokas às 13:05 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 

Março 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

arquivos

tags

links