Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Review SVR Densitium Contorno de Olhos

Fevereiro 14, 2020

Em 2014 usei durante uns meses um creme de olhos. E foi tudo. Não voltei a usar um creme para os olhos durante anos, apesar de ter pensado no assunto 2018, e de ter partilhado as minhas intenções em 2019. Entretanto, estou 6 anos mais velha, com mais algumas rugas e, desde Novembro do ano passado, estou a usar um creme específico para o contorno dos olhos. 

Como percebo pouco sobre o assunto, e não me informei sobre as características e ingredientes ideais para este tipo de cremes, optei pela via do comodismo e comprei um creme de uma marca que confio (SVR) e que não fosse estupidamente caro. Depois de quase 3 meses de utilização bidiária, estou pronta para partilhar a minha experiência convosco.

Produto

SVR Densitium Contorno de Olhos

Ingredientes

A lista de ingredientes é demasiado extensa para os meus limitados conhecimentos de cosmética. Para perceber melhor a composição deste creme, procurei no Google sites que analisam cosméticos, abri vários links, colei a lista de ingredientes e li a informação que estava disponível. O site de que gostei mais foi o Inci Decoder. Além de ter bom aspeto, tinha muita informação sobre cada um dos ingredientes e as suas funções.

Como qualquer pessoa pode usar a Internet para encontrar uma análise de cada ingrediente individual, vou destacar 3 tipos de ingredientes incluídos neste creme de olhos.

AQUA (PURIFIED WATER), GLYCERIN, ALUMINA, CAPRYLIC/CAPRIC TRIGLYCERIDE, CETEARYL ETHYLHEXANOATE, HYDROGENATED POLYDECENE, CALCIUM PCA, SODIUM ACRYLATES COPOLYMER, BUTYLENE GLYCOL, CYCLOPENTASILOXANE, TOCOPHERYL ACETATE, PALMITOYL TRIPEPTIDE-1, BIOTIN, CHRYSIN, HELIANTHUS ANNUUS (SUNFLOWER) SEED OIL, HYALURONIC ACID, MICA, N-HYDROXYSUCCINIMIDE, PALMITOYL TETRAPEPTIDE-7, PHOSPHOLIPIDS, SODIUM DEXTRAN SULFATE, TOCOPHEROL, 1,2-HEXANEDIOL, CITRIC ACID, GLYCERYL STEARATE, HYDROGENATED POLYISOBUTENE, HYDROXYETHYLCELLULOSE, LACTIC ACID, PEG-100 STEARATE, PENTYLENE GLYCOL, POLYGLYCERYL-10 STEARATE, SODIUM BICARBONATE, SODIUM CITRATE, STEARETH-20, XANTHAN GUM CROSSPOLYMER, CHLORHEXIDINE DIGLUCONATE, CHLORPHENESIN, PHENOXYETHANOL, POTASSIUM SORBATE, CITRONELLOL, PARFUM (FRAGRANCE), CI 77891

Ingredientes Hidratantes Glycerin, Calcium Pca, Butylene Glycol, Hyaluronic Acid, Lactic Acid, Pentylene Glycol

Ingredientes Emolientes Caprylic/​Capric Triglyceride, Cetearyl Ethylhexanoate, Hydrogenated Polydecene, Cyclopentasiloxane, Helianthus Annuus (Sunflower) Seed Oil, Phospholipids, Glyceryl Stearate, Hydrogenated Polyisobutene

Ingrediente do Demo Mica

A minha experiência 

O creme de contorno de olhos SVR Densitium tem uma utilização agradável e é absorvido rapidamente. Nunca me apercebi do cheiro o que, para mim, é um ponto positivo e parece-me compatível com maquilhagem.

Cada vez uso este creme sinto que estou a fazer algo bom pela minha pele. As minhas rugas diminuíram? Tenho um contorno de olhos mais firme? Menos olheiras? Não. Ou esqueci-me como é que as minhas rugas eram em Novembro e não consigo fazer uma comparação adequada, ou o produto não faz efeito. A falta de luz na minha casa de banho também não ajuda, na maior parte dos dias mal reparo na zona do contorno dos olhos.

Não vou voltar a comprar este creme. A minha decisão não é relacionada com os resultados (ou a falta deles), mas sim com a presença de mica nos ingredientes. Se calhar a SVR até usa mica de extração responsável, mas não quero correr o risco de apoiar indiretamente uma indústria que utiliza trabalho infantil. De certeza que consigo encontrar um produto alternativo sem mica.

 

Se quiserem saber mais sobre a exploração de mica

A mica é um produto mineral, de origem 100% natural, muito seguro para ser usado em cosméticos e maquilhagem. Algumas das suas propriedades são refletir de luz e ser antiagulumerante (anti-caking). O problema da mica não é a natureza do produto em si, mas a forma como é explorado. Os maiores depósitos de mica do mundo encontram-se Índia. Muitas das minas são ilegais, por vezes em zonas de floresta protegida. Os trabalhadores têm condições de segurança precárias, que frequentemente resultam em acidentes mortais, e recebem salários indignos. Ainda pior, há minas que recorrem a trabalho infantil para escolher e separar mica. Devido à pobreza generalizada, tanto adultos como crianças não têm outra opção senão trabalhar na extração de mica.

Se não têm paciência para vídeos sugiro um artigo de investigação (em inglês) sobre as minas de mica na Índia ou um artigo (em português) sobre o trabalho infantil na exploração de mica em Madagáscar.

Avaliação Financeira de 2019 e Objetivos para 2020

Fevereiro 07, 2020

Demorou mas chegou! Já estamos em Fevereiro, mas não queria deixar de partilhar convosco a evolução das minhas finanças pessoais no ano que passou. 

Objetivos para 2019

Aumentar em 50% os meus rendimentos

Atingido, consegui aumentar os meus rendimentos em 54%

Taxa de poupança de 30%

Atingido. Não sei bem como, mas a minha taxa de poupança foi de 45%, bastante mais alta do que o que estava à espera. 

Taxa de doações de 2%

Atingido, graças a um esforço suplementar em Dezembro.

Comprar voos com antecedência e deixar de oferecer o meu dinheiro às companhias aéreas.

Melhorei um pouco, mas ainda posso trabalhar mais este ponto.

Mudar de apartamento e ter uma máquina de lavar roupa.

Atingido em Janeiro de 2020. Além de ter uma máquina de lavar roupa, também tenho uma máquina de lavar loiça pequena, um frigorífico de tamanho decente e uma tábua de passar a ferro. A minha qualidade de vida aumentou bastante mas a minha renda multiplicou por 5.

Macro-Avaliação de 2019

Em 2019 vivi o ano todo na minha terrinha perdida no Este de França. No primeiro trimestre mudei de posto dentro da empresa e, de acordo com a minha chefe, tive um aumento salarial de 6%. Mais importante que o aumento, foi ter mudado de um trabalho extremamente aborrecido para um trabalho interessante onde tenho aprendido bastante. A cereja no topo do bolo foi passar a fazer parte de uma equipa com um forte espírito de entreajuda. Tentei manter o meu custo de vida semelhante ao ano anterior (falhei), mas sem me proibir de gastar dinheiro em coisas me trouxessem qualidade de vida e alegria. 

Screen Shot 2020-02-07 at 17.34.19.png

18% Comida - Continuo a gastar de mais em comida, devido à minha preguiça cada vez mais frequente para ir ao supermercado e cozinhar. Eu tentei contrariar este mau hábito, mas depois do desafio de Janeiro voltei a descarrilar várias vezes.

10% Transporte - Um aumento de gastos em valor total que enriqueceu a minha vida. Aluguei carro mais vezes para explorar a região e fiz várias viagens. Destaco a ida à Croácia, a viagem de carro às Cinque Terre (fiz mais de 1.000km a conduzir), e a ida a Portugal em Agosto (sou uma emigrante típica).

4% Roupa / Calçado / Beleza - Comprei peças para substituir coisas que já não estavam em bom estado (sapatilhas, botas, casaco). Comprei um vestido verde, completamente fora da minha zona de conforto, de forma impulsiva. Comprei um echarpe de lã que já tinha debaixo de olho há uns 3 anos. Tentei, mas não me consigo lembrar onde é que gastei o remanescente do dinheiro. 

4% Experiências - Este ano a minha "experiência" mais importante foi um conjunto de 10 aulas de equitação. Nesta rúbrica também incluí entradas em museus e monumentos, spas, despesas especificas em viagem, e outras coisas me trazem alegria.

Impostos - Uma novidade, este ano paguei impostos pela primeira vez. Acho que é uma rúbrica que chegou para ficar 

Custos com Banco - não é uma rubrica com um valor total muito alto, mas é algo que eu quero minimizar ao máximo. Consegui finalmente fechar o meu-banco-inútil-francês e agora, além da Caixa, tenho conta em dois neo-bancos sem despesas de manutenção. 

Objetivos para 2020

Ter um rendimento significativo enquanto freelance

Taxa de poupança de 40%

Vai ser difícil. Pode ser que este objetivo seja revisto depois de ter uma noção melhor das minhas despesas na minha nova cidade.

Taxa de doações 3%

Poupar para comprar um computador novo

Porque o meu tem mais de 5 anos, e de vez em quando desliga-se sozinho.

Comprar um apartamento

Se a vida o proporcionar. Tenho de me educar melhor sobre o assunto.

 

Podem ler o artigo de 2018 aqui.

Bullet Journal 2020

Janeiro 30, 2020

2020 vai ser o meu terceiro ano a usar um Bullet Journal consistentemente.

No ano passado comecei de forma ambiciosa, mas a cada mês o meu Bullet Journal foi-se tornando cada vez mais simples. As páginas mensais bonitas que partilhei no blog aqui só duraram até Fevereiro. O calendário mensal vertical só durou até Abril. Em Maio tenho escritos aleatórios. Em Junho não escrevi absolutamente nada. A partir de Julho os escritos aleatórios continuam. Apesar da minha falta de estrutura consegui usar o caderno completamente até ao fim. O meu BUJO acabou por ser um misto de diário, reflexões mensais, pensamentos aleatórios sobre a vida, lista de coisas a fazer, notas dos meus trabalhos de "freelance", e diagramas para o blog. Curiosamente uma das páginas que mais usei foi uma onde escrevi, nas letras maiores possíveis, o nome da terra onde vivia. Usei-a muitas vezes para apanhar boleia de volta a casa.

Este ano vou optar por um BUJO menos estruturado. Tenho algumas páginas iniciais que gostei de usar nos anos anteriores, mas mensalmente quero continuar com a mistura aleatória de lista de tarefas, pensamentos e diário. 

A primeira página é muito simples, apenas com o ano 2020 e a palavra que quero trabalhar este ano.

WhatsApp Image 2020-01-26 at 16.01.58.jpeg

Depois tenho os meus objetivos para 2020. São 11 pontos. Alguns objetivos são SMART e relativamente fáceis de atingir, outros são intenções onde é um pouco difícil de medir o meu sucesso. São objetivos nas áreas de desenvolvimento pessoal, finanças pessoais, e coisas que quero fazer da vida. Perdi o BUJO que tinha preparado no inicio do ano e tive de fazer um novo. Como não me lembro exatamente dos objetivos que tinha definido esta página ainda está em branco.

Algo que comecei em 2019 e que vou manter, são as duas páginas com todos os anos. Assim consigo ter uma perspetiva rápida do que se vai passar durante o ano e ajuda-me a projetar-me para o ano todo, em vez de me projetar para a próxima semana (que é a minha tendência natural).

Depois tenho a página para tomar nota dos livros que vou lendo durante o ano. Já tenho 4, “O livro do Desassossego” comecei o ano passado, mas é um livro para ir lendo devagarinho. “The Perennial Philosophy” que comecei em 2018 (já vou a 54%) mas é bastante denso e só o costumo ler quando tenho dificuldades em adormecer. Os outros dois livros são aqueles que já li este ano.

WhatsApp Image 2020-01-26 at 16.01.59.jpeg

Uma novidade em 2020 é a página de filmes e séries. Este ano um dos meus objetivos é consumir mais cultura Europeia (e portuguesa), e estar menos exposta a propaganda americana. A forma que encontrei para equilibrar a origem daquilo a que assisto é ir tomando nota e, compensar à medida que for necessário.

Mensalmente, vou continuar a separar um mês do outro, mas da forma mais simples possível, apenas com o nome do mês no início de uma página. Depois vou escrever aquilo que me apetecer e que a vida me proporcionar. Também quero fazer uma reflexão no final de cada mês. Foi algo que fiz em alguns meses nos anos passados, e é algo que quero fazer mais consistentemente este ano.

WhatsApp Image 2020-01-26 at 16.02.00.jpeg

Este ano tenho um Bullet Journal com tão pouca estrutura que é simplesmente um caderno com um nome chique.

A grande diferença este ano é que vou usar dois cadernos adicionais. Uma pequena agenda, onde quero escrever eventos e pequenas coisas que se passam na minha vida, para depois ser mais fácil fazer uma revisão mensal e não ter de fazer calendários à mão no BUJO. O outro caderno para o meu trabalho como “freelance”, com notas de reuniões, tarefas especificas, etc. porque quero separar completamente a minha vida pessoal das minhas vidas profissionais.

 

Se quiserem espreitar aqui está 2019, 2018 e 2014 (que durou só um mês).

Livros que li em 2019

Janeiro 23, 2020

1. Anna Karénina, Lev Tolstoi

Nunca li um livro com personagens tão realista.

2. Hippie, Paulo Coelho

Não gostei. Parece que foi escrito só porque o autor tinha de publicar qualquer coisa este ano.

3. Lolita, Vladimir Nabokov

Outro autor russo. O que mais me chocou foi que apesar do livro ser sobre uma rapariga chamada de Lolita, não sabemos nada sobre ela. O leitor apenas a vê pela lente obsessiva e unidimensional do narrador-protagonista.

4. Catching Caden, Samantha Christy

Literatura cor de rosa.

5. Famille Zéro Déchet, J. Pichon & B. Moret

Para me motivar a fazer menos desperdício e praticar o francês.

6. An All Consuming Century, Gary S. Cross

Sobre o desenvolvimento da sociedade consumista ao longo dos últimos 100 anos, com um foco nos Estados Unidos.

7. Les Jardins de Lumière, Amin Maalouf

Uma biografia ficcionada sobre Mani, um profeta quase esquecido.

8. The Moment of Lift, Melinda Gates

Um abre-olhos sobre os desafios que as mulheres enfrentam em países em desenvolvimento.

9. Warbreaker, Brandon Sanderson

Literatura fantástica, disponibilizada gratuitamente pelo autor aqui.

10. I Will Teach You to Be Rich, Ramit Sethi

Tem alguns princípios interessantes, mas é demasiado americano para ser muito útil a alguém que viva na Europa.

11. Stone Vows, Samantha Christy

Mais literatura cor de rosa. 

12. The Five Love Languages, Gary Chapman

De acordo com o autor cada pessoa pessoa tem uma maneira principal de expressar e receber amor, são elas: receber/dar presentes, tempo de qualidade, palavras de afirmação, atos de serviço, toque físico. 

13. O que Farei Quando Tudo Arde, António Lobo Antunes

Demorei meses para terminar. Não gostei.

14. Under Heaven, Guy Gavriel Kay

Mais literatura fantástica, desta vez de um dos meus autores preferidos.

15. Inês, João Aguiar

Gostei. O segundo livro de um autor português que li este ano.

Screen Shot 2020-01-18 at 22.26.10.png

Li menos livros que no ano passado. Li mais ficção. Li mais em português. Li também demasiados livros de autores dos Estados Unidos. Às vezes sinto que estou demasiado exposta a conteúdo americano, e sofro uma espécie de "colonização cultural" que quero corrigir este ano.

Boas leituras para 2020. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D