Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Eu preferia fazer este post no final do ano, depois de ter usado o bullet journal consistentemente (tal como fiz em 2018). Mas, a pedido de alguns leitores  d@ Descontos* partilho o meu bullet journal para 2019. 

 

Materiais 

Comprei o caderno ideal. A capa é de plástico, portanto não vai ficar desfeita com o passar dos meses. Tem argolas, o que me dá mais jeito para escrever e facilita virar ou arrancar páginas. Tem folhas brancas,  porque as linhas limitam a minha criatividade. E cada folha é muito espessa. A parte melhor foi que custou menos de 5€. 

 

Comprei também uma fita washi caríssima. Fui influenciada pelas pessoas do Youtube que têm bullet journals lindos cheios de fita washi. A esta influencia juntou-se a minha preguiça natural de comprar coisas online e acabei por trazer a fita do supermercado. Confesso que glitter não é uma coisa de que goste muito, mas era a opção menos feia que havia. Para escrever este post pesquisei na Amazon e há fitas super giras *muito* mais baratas. 

 

Tesoura. Porque só tinha uma tesoura para as unhas dos pés o que não da jeito para cortar papel. 

 

Cola em baton. Para colar cenas. 

 

(foto quando voltar para casa) 

 

Páginas iniciais 

Capa – está tenho de lhe colar qualquer coisa para esconder as cagadas que fiz.

 

Calendário anual – imprimi, escrevi a lápis o numero de cada semana e colei na pagina 2 do bullet journal (na primeira tentativa comecei a escrever o numero das semanas a caneta e enganei-me). 

 

Objetivos de 2019 – no final do ano tirei um tempo para refletir na minha vida, pensar nas diversas áreas que a compõem e definir alguns objetivos SMART. Confesso que nesta página nem tudo são objetivos, tenho também alguns hábitos que quero implementar/mudar e intenções.   

 

Future log – as minhas paginas preferidas que introduzi inspirada por outros bullet journal que vi e uma das mudanças em relação a 2018. Consigo ter uma visão futura dos próximos meses e começar a planear algumas coisas com antecedência.

 

Livros – este ano comecei com a Anna Karennina, que foi uma prenda de Natal. Em 2019 o meu objetivo é ler 4 livros de autores portugueses contemporâneos (aceito sugestões). 

 

Devia ter deixado uma pagina ou duas em branco para outras coisas que me lembre... mas só me lembrei depois de ter começado Janeiro. 

Design sem nome (2).jpg

Páginas Mensais 

Calendário do mês - que imprimi e colei seguindo a sugestão da Cristina

 

Calendário detalhado – porque aqui posso escrever pequenas notas de eventos / como foi correndo o meu dia 

 

Semana 1 – as minha lista de coisas a fazer 

Design sem nome (1).jpg

Ideias 

Há algumas coisas que tenho vontade de experimentar. 

  • Mood tracker 
  • Habit tracker 
  • Em vez de separar tarefas por semana, faze-lo por dias 
  • Fazer desenhos mais "artísticos" 
  • Começar a escrever um diário... 

 

* Uau, tenho leitores! Tenho leitores que me pedem para escrever! Que momento de orgulho na minha carreira bloguística.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na saga de me tornar milionária, um dos hábitos que implementei foi registar todas as minhas despesas. Depois de algumas tentativas em 2015, desde Novembro de 2017 que tenho apontado mais ou menos rigorosamente todas as minhas despesas. Finalmente, em 2018 consegui ter um ano completo de dados. É difícil escapar aos hábitos profissionais e, no inicio de Janeiro, extraí todos os dados do Toshl e fiz uma bonita análise em Excel.

 

Macro-Avaliaçao de 2018

Deixei de ser estagiária e passei a ter um emprego com um ordenado decente. Fiz um trabalho freelance remunerado.

 

Doei 0.3% dos meus rendimentos. No final de 2018 decidi começar a doar mais e consegui. Este montante pode parecer ridiculamente pequeno, mas é uma vitória ser superior a zero. 

 

Tive uma taxa de poupança de 20%. Fiquei bastante longe da taxa de poupança de 50% que queria atingir. No entanto, tenho algum dinheiro na minha conta à ordem que não transferi para a conta poupança a tempo de ser contabilizado como poupança em  2018.

 

Análise de despesas rubrica a rubrica

Screen Shot 2019-01-10 at 13.42.05.png

21% Como muito. A categoria de despesas onde gasto mais dinheiro é em comida. Como demasiadas vezes fora. Este ano podia ter poupado pelo menos 500 euros se tivesse cozinhado em casa/levado marmita para o trabalho mais vezes. Dos meus gastos em comida, 57% é apenas para continuar viva e os restantes 43% é comida em ocasiões sociais, refeições com amigos, dates com o Momé, etc.

 

14% Transporte. Vivo fora de Portugal, no meio do nada. As viagens para visitar família e amigos são essenciais ao meu bem estar emocional. Resultado, viagens de avião, comboio e aluguer de carros custam mais que a renda da casa. Comprei demasiados bilhetes em cima da hora. Ainda por cima, como boa emigrante que sou, fui a Portugal em Agosto e no Natal o que fez disparar os gastos em transportes.

 

12% Despesas com a casa (renda, seguro, eletricidade) é a minha terceira rubrica de maior expressão. Este montante não é mais alto porque divido um apartamento pequeno, de apenas 36m2, numa cidade perdida no meio do nada. 

 

3% Surpreendentemente a minha 5° rubrica é o desporto. Aqui sem bem para onde vai o dinheiro. Fui esquiar duas vezes no inicio do ano (e comprei algum equipamento). Paguei a cotização para o Jiujitso Brasileiro em Setembro. Comprei umas sapatilhas de trail em Novembro que já estava a adiar à mais de um ano (foram caras mas espero usá-las bastante). E todos os meses pago a mensalidade do ginásio para mim e para o Momé.

 

3% Estou um pouco orgulhosa com aquilo que gastei na rubrica Roupa / Calçado / Beleza. Além da roupa e do calçado não-desportivo, também incluo depilações (muito caras neste país) e os meus cremes para a cara. As minhas despesas totais ficam bem abaixo da média anual no pais onde vivo, que só para roupa é de 1230 euros. Apresar de não conseguir indicar nenhuma despesa em particular, sei que tenho comprado roupa de melhor qualidade, que vai durar vários anos em boas condições. Os meses onde gastei mais foram Janeiro (saldos), Junho (saldos) e Setembro (tive um casamento e comprei maquilhagem porque a que tinha estava fora de prazo, fiz a depilação e pus gelinho nas unhas). Em Março e Outubro não gastei nada 🙂

 

Gastei 295€ na lavandaria. Quando digo lavandaria é um sitio com maquinas de lavar e secar, fora da minha casa onde ponho a roupa comum a lavar. Isto nem sequer é o custo total do ano, porque metade das vezes é o Momé que paga pela lavandaria. Esta é uma despesa frustrante porque com o dinheiro que gastámos podíamos ter comprado uma maquina de lavar roupa (mas não temos espaço para a pôr).

 

As outras rubricas são de pouco interesse. Experiências durante viagens, algumas despesas de saúde, prendas, comissões bancarias e telemóvel (tenho o plano mais barato possível).

 

Objetivos para 2019

 

Aumentar em 50% os meus rendimentos

Deve ser fácil, trabalhei metade do ano como estagiaria, se trabalhar o ano todo com um ordenado normal é automático.

 

Taxa de poupança de 30%

Ou maior se conseguir.

 

Taxa de doações de 2%

Idealmente encontro uma maneira de doar automaticamente.

 

Comprar voos com antecedência e deixar de oferecer o meu dinheiro às companhias aéreas.

 

Mudar de apartamento e ter uma máquina de lavar roupa. Isto certamente vai levar a um aumento de custos, mas espero que o nosso conforto aumente proporcionalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Dez18

Adeus 2018

À primeira vista 2018 foi um ano chato. Não aconteceu nada de excitante. Passei muitos dias aborrecida. Percebi que a vida não é algo que vai acontecer no futuro, depois de acabar de estudar, depois de mudar de país, depois de...Percebi que minha vida é agora, que não vai haver nenhum depois e que se não estou satisfeita, tenho que mudar aquilo que tem de ser mudado. Deve ser isto, ser adulta.

 

Pela primeira vez, desde que saí de casa dos meus pais para ir para a universidade (em 2009), vivi um ano completo na mesma cidade e na mesma casa. 

 

Comecei o emprego mais bem pago da minha vida. A minha autoconfiança profissional aumentou. Estive envolvida nalguns projetos, na minha área mas fora do emprego, muito gratificantes. Restabeleci as minhas poupanças e quase que tenho um fundo de emergência no nível ideal.

 

Realizei o sonho de fazer uma grande viagem à boleia. Realizei o sonho de aprender a esquiar. Comprei um Kindle (que estava na minha lista de desejos há anos). Participei no Nanowrimo (ainda que com pouco sucesso). Escrevi no blog todos os meses do ano.

 

2018 foi um ano de consolidação.

Boas Festas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Este foi o primeiro ano em que usei consistentemente uma agenda do início ao fim do ano. Não usei uma agenda no sentido tradicional do termo, usei um caderno de argolas com folhas brancas (aquele que tinha a melhor relação preço-beleza), que utilizei como bullet journal.

Como não vi este vídeo antes de começar, organizei o meu bullet journal da maneira que me apeteceu.

 

Página 1 Boas vindas ao ano que esta a chegar + palavra do ano

Página 2 Objetivos para 2018 (assim olho para eles frequentemente e motivo-me)

Página 3 Livros que li durante o ano (que no meu caso está na página 9 porque só me lembrei mais tarde)

Design sem nome (1).png

 

De Janeiro a Maio estive muito motivada, criei uma página por mês com objetivos mensais, todas as semanas organizei menus semanais, o trabalho do blog e, no fim de cada mês, escrevi uma avaliação de como correu o meu mês.

 

Página M Calendário do mês + objetivos de para o mês

Página M+1 Detalhe diário de todo os mês com os fins de semana assinalados

Página seguintes tarefas e notas da semana (relacionadas com o blog, menus semanais, planeamento de viagens, com objetivos que quero atingir ou com a burocracias inerentes a ser humana na sociedade ocidental)

Última página do mês avaliação do mês que passou

Design sem nome (2).png

Em Junho não escrevi absolutamente nada.

 

Em Julho tentei recomeçar. E depois continuei mais ou menos ao acaso. Desisti de fazer páginas mensais e comecei a fazer um registo semanal. Passei da semana 32 até à semana 46 sem escrever uma única palavra. Tenho algumas páginas de questionamentos existenciais/profissionais. A ultima semana em que tirei notas foi na semana 48.  

 

Em 2018 aprendi que sou mais produtiva quando uso o bullet journal e que me sinto mais descansada quando escrevo as tarefas que tenho a fazer em vez de as guardar na cabeça. Em 2019 quero fazer melhor. Vou adicionar mais algumas páginas (calendário anual e future log). Ando a pesquisar ideias e a pensar numa forma de me motivar o ano todo. Também estou a pensar numa maneira de capturar vários interesses numa única agenda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Screen Shot 2018-12-16 at 21.42.26.png

1. Grain Brain, David Perlmutter

Sobre os efeitos do glúten no cérebro.

2. Come as you Are, Emily Nagoski

Recomendo a todas as mulheres e todos os homens que têm relações sexuais com mulheres.

3. To Kill a Mockingbird, Harper Lee

Porque me fartei de livros digitais e tinha este em casa.

4. Ravage, René Barjavel

Ficção científica à francesa.

5. Man's Search for Meaning, Viktor E. Frankl

Porque estava à procura de sentido (e achei, mais ou menos).

6. L'Étranger, Alberto Camus

Um clássico francês. Não gostei.

7. The Tenant of Wildfell Hall, Anne Brontë

Outro livro em papel que tinha cá em casa.

8. Contos, Eça de Queirós

O meu autor favorito. Tento ler um livro de Eça por ano.

9. The Perfect Hope, Nora Roberts

Porque às vezes gosto de literatura cor-de-rosa.

10. O Jogo do Dinheiro, Tony Robbins

A minha review aqui.

11. Famille Zéro Déchet, Thierry Souccar

Ainda não acabei.

12. The Buried Giant, Kazuo Ishiguro

Porque queria ser culta e ler um Nobel da Literatura.

13. Ghost Flight, Bear Grylls

Muita ação e técnicas de sobrevivência, tipo literatura cor-de-rosa para homens.

14. Capitalism without Capital, Jonathan Haskel and Stian Westlake

Porque quis ler algo académico e diferente do que costumo ler.

15. La Magie du Rangement, Marie Kondo

A minha aventura de destralhamento aqui.

16. The Stranger in the Woods, Michael Finkel

Não tinha mais nada que ler no comboio.

17. The Perennial Philosophy, Aldous Huxley

Ainda não acabei.

18. Stealing Sawyer, Samantha Christy

Não tinha mais nada que ler no comboio.

19. Tools of Titans, Tim Ferris

Quando acabar estou a pensar fazer uma review deste livro.

20. La Petit Fille de Monsieur Linh, Philippe Claudel

Estou quase a acabar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Escrevi 13.752 palavras

Aprendi que para chegar ao fim do Nanowrimo, escrever tem de ser algo que faz parte da rotina. Para a próxima vou agendar uma hora específica para escrever todos os dias. Também percebi que se tiver uma estrutura consigo forçar-me a escrever 1.000 palavras de cada vez, mas se estiver a inventar só consigo escrever 500 palavras. Provavelmente participo de novo no próximo Novembro mas até lá, 100% da minha dedicação à escrita, vai para este blog. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este ano a minha lista é curta. Tenho de agradecer ao Menino Jesus, que me enviou um emprego que me deixa comprar aquilo que preciso.  Mas, caso as pessoas que me dão presentes precisem de inspiração, aqui está a lista de coisas que queria. 

 

Roupa

  • Continuo a precisar de meias, de preferência um pouco mais longas que o tornozelo
  • Botas pretas (que as minhas estão a abrir de lado e deixam entrar humidade e frio)

 

Livros (que é a prenda que peço desde sempre)

  • Anna Karenina, Lev Tolstoi. Especificamente a tradução de António Pescada da editora Relógio D'Água.
  • Crédito para comprar livros para do Kindle

 

Comida

  • Feijões da minha avó

Autoria e outros dados (tags, etc)

Distância: 11 km (mal medidos)

Tempo: 2h30

Terreno: Floresta

Temperatura: -1°C

Ponto alto: 1051m

Ponto baixo: 607m

20181118_164518.jpg

O Nanowrimo vai mal. Passei das 10.000 palavras, mas também me passou a vontade de escrever.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inspirada pela Marie Kondo decidi fazer um destralhamento à minha roupa. Pus tudo em cima da cama, organizado pelas categorias que a Marie Kondo recomenda, e contei as minhas posses:

Partes de cima: 41

Partes de baixo: 17

Roupa que se pendura: 16 (vestidos e casacos)

Meias: 68

Roupa interior: 36

Malas/bolsas: 3

Acessórios: 13

Roupa para ocasiões especificas: 35 (vestidos especiais e roupa de desporto)

Sapatos: 11 (se contar com os crocs que tinha calçados)

Total: 240

 

WhatsApp Image 2018-11-07 at 14.39.44.jpeg

20181010_222516.jpg

Pensei arduamente nas peças que queria manter na minha vida, e depois de um processo de seleção (do qual não tirei fotos), decidi doar um soutien e uns sapatos nunca usados; mandar para o lixo umas calças e um par de meias; enviar para a casa dos meus pais 26 peças de roupa e devolver ao Momé 30 pares de meias curtas. Acabei com um total de 181 peças.  

 

Nanowrimo vai mal. Ainda só escrevi 4.543 palavras quando, à data de hoje, já deveria ter escrito 11.666. Não tenho ideias e a história está a ser aborrecida.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out18

NaNoWriMo

Para quem não conhece, NaNoWriMo significa National Novel Writing Month (Mês Nacional da Escrita de Novelas). É um desafio mundial onde autores, escritores e aspirantes se focam em escrever um romance de 50.000 palavras. O objetivo não é finalizar o mês com um romance perfeito e pronto para ser publicado. O objetivo é vencer a procrastinação, escrever, escrever, escrever, e chegar ao fim do mês com um primeiro rascunho de uma obra completa.

Logo_of_National_Novel_Writing_Month (1).png

Eu sempre li muito. Mas mesmo muito, principalmente nos meus anos de adolescente. Tanto li que fiquei com o desejo (secreto até agora) de escrever, publicar e vender um livro. À parte daquilo que escrevo no blog, e dos emails que escrevo no trabalho não escrevo mais nada. Principalmente, nunca escrevi ficção. Decidi que este é o mês, que esta é a hora, que vou participar no NaNoWriMo e escrever um romance. Mesmo que não seja nada de jeito, ao menos provo a mim própria que consigo escrever 50.000 palavras.

 

Durante o mês de outubro preparei um esquema da historia o mais detalhado possível. Pesquizei o que tinha a pesquisar. Tenho uma playlist feita. Em teoria estou completamente pronta para o desafio.

 

Podemos ser budies e apoiarmo-nos mutuamente, basta apenas procurar por Marttokas. Para não deixar este blog completamente ao abandono deixei alguns posts agendados, com muitas fotos e pouco texto.

 

Desejem-me sorte!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2018
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2017
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2016
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2015
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2014
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2013
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2012
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2011
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2010
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ