Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ajudem-me #2

Novembro 19, 2019

Alguém pode partilhar sugestões de livros de autores portugueses?

Um dos meus objetivos para 2019 é ler 4 livros de autores portugueses. O ano já ia a mais de meio quando comecei a ler o primeiro livro, "O que farei quando tudo arde" de António Lobo Antunes. Estrategicamente, não foi a melhor escolha. Demorei quatro meses a ler o livro e foi só graças  à minha teimosia persistência que o consegui acabar. Se quiser atingir o meu objetivo só tenho um mês e meio para ler 3 livros, o que é irrealista. Mas, como não gosto de desistir, principalmente de objetivos que propus a mim mesma, quero começar outro livro de um autor/a português/a. De preferência uma historia que faça sentido. E que seja prazerosa de ler. E que tenha um final feliz. Alguém tem sugestões?

O que aprendi com 21 fotos no Instagram

Novembro 15, 2019

Durante o mês de Outubro desafiei-me tirar uma foto da minha roupa para o trabalho e a partilha-la no Instagram, numa tentativa de mostrar a minha cápsula, testar o tipo de silhuetas que gosto, certificar-me se quero manter alguma das roupas no meu guarda roupa e planificar melhor as minhas próximas compras.

No total consegui partilhar 21 fotografias. Houve dias em que me esqueci, dias em que pedi a estranhos para me tirarem uma fotografia, dias em que tirei fotos em roupa informal porque já tinha tirado a roupa do trabalho. Foi uma experiência interessante, mas estou contente que tenha acabado. Para encerrar esta experiência aqui estão as minhas aprendizagens. 

 

  1. Aprendi a utilizar o Instagram

É bastante user-friendly mas há coisas que só se aprendem fazendo. Como nunca tinha utilizado o Insta, foi tudo uma descoberta. Um obrigado ao meu irmão que além de me explicar como é que as coisas funcionam, foi me dando feedback para melhorar.

  1. Ter uma presença no Instagram é difícil 

Ganhei mais respeito pelas Instagrams Models porque planear uma roupa, encontrar um cenário, pousar, tirar fotos, editar, responder a comentários dá trabalho. Eu fiz tudo em modo fácil. Vesti a primeira roupa que me apareceu, tirei a maioria das fotos em casa com má luz e num espelho estreito. Rapidamente percebi que se quisesse ter uma presença séria no Instagram, ia ter de dedicar algumas horas a aprender a fazer poses de jeito, tirar fotos a mim mesma (provavelmente precisaria de um tripé), e encontrar cenários fixes para fotografar enquanto ainda é dia.  

  1. Fazer poses é difícil 

Nas primeiras fotos estava muito desconfortável, mas à medida que o mês progrediu consegui relaxar e tirar fotos com as costas direitas, barriga encolhida, e sem estar completamente de frente para a câmara (para parecer menos larga).  

  1. E difícil tirar fotos com um saco na cabeça

Quem diria...

  1. Se gostar do conjunto não me importo de repeti-lo várias vezes 

Como se pode ver por aqui. 

  1. Calças justas => parte de cima desatilada* 

Fico com uma silhueta mais elegante (e as minhas ancas parecem mais pequenas quando uso a parte de cima por fora das calças. Gosto particularmente de ver calças justas com camisas. 

  1. Calças largas => parte de cima atilada**

Parecido, sinto-me mais elegante se usar uma camisola justa, dentro das calças. Para ficar mesmo bom o ideal é usar um cinto.  

  1. Usar calças pelos tornozelos com botas não é bonito

Eu tenho frio nos artelhos, o que significa que nesta altura do ano tenho de ter tudo muito bem tapadinho. Como ainda por cima tenho pernas compridas, se usar calças que a uma pessoa normal ficam pelo pelos tornozelos, a mim ficam quase pelo meio da canela. Como tenho frio, uso meias compridas. Mas depois as meias ficam à mostra, o que fica meio estranho. Fica ainda mais estranho se usar botas. Acho que a combinação de botas + meias + calças resulta numas proporções pouco favorecedoras e feias.

  1. Passar a ferro é obrigatório
  2. Eu tentei negar a mim própria, mas uma Senhora não pode usar roupa enesgada. Ou deixo de comprar roupa que precise de ser passada a ferro, ou tenho de começar a dar mais uso ao ferro de engomar. 
  1. Roupa favorita

A minhas peças favoritas são (por ordem): o relógio, as botas, as camisas, e as camisolas azul e vermelha de merino. Nas minhas próximas compras, vou tentar comprar coisas de que goste tanto como gosto do relógio. Assim vou ter uma cápsula só de peças com que me sinto espetacular.

  1. Continuo a gostar de branco, mesmo no inverno 

Apesar de no inverno ter uma tendência para me vestir de cores escuras (principalmente azul escuro e preto), gosto me ver de branco, principalmente se forem camisas. Acho que o branco “ilumina” o conjunto e faz as com que as outras cores sobressaíam.

  1. Os meus casacos precisam de ser reformados

Tenho de começar a fazer uma poupança para comprar casacos. Desde há dois anos que penso que os meus casacos têm de ser substituídos, mas continuo a adiar. Comprei o vermelho na Bélgica no meu primeiro ano de mestrado (já lá vão 6 anos). Seis anos depois, noto que o comprimento dos casacos deste estilo alongou, e que o meu esta um bocadito fora de moda. Também está coçado, principalmente nas mangas e na zona dos botões. O azul foi comprado na Zara, durante o meu primeiro inverno em França. Também já começa a acusar bastantes sinais de uso, e tem um cheiro esquisito (o que pode ser resolvido facilmente) porque vivo num estúdio e o lugar dos casacos é ao pé da cozinha. A gabardina também é mais ou menos da mesma altura, mas como a uso pouco ainda está boa. O resto dos casacos são do Momé.

  1. Não me sentia à vontade com estas calças, mas usei-as tantas vezes que passei a gostar 

Uma lição a reter para outras compras menos boas.

  1. Com calças largas preciso de usar meias até ao joelho

Fica a dica, meias longas impedem com que o frio entre pelas pernas acima.

  1. Um cinto é bom

Principalmente com calças de cintura subida, ou calças que descaiam. Um cinto faz com que as calças fiquem no sitio certo, e assentem melhor. Também faz uma demarcação visual que acentua a cintura, potenciando o efeito ampulheta (até parece que sei do que é que estou a falar).

  1. Não quero usar sapatos brancos nem vestidos no inverno

Está frio e chove. Passei frio de vestido (apesar de ter collants) e os sapatos brancos rapidamente ficaram encardidos. 

  1. Com 3 calças não se faz uma cápsula

É de menos. Comprei 2 partes de baixo para completar a minha cápsula, e tirei umas calças de lã dos arrumos.

  1. Preciso mais do que um par de calçado

Usar o mesmo par de botas todos os dias não é benéfico para os meus pés, nem para a longevidade das botas.

  1. Estive inchada em muitos dos dias em que tirei fotos

Acho que ando a comer leguminosas a mais.

  1. Crocs e um robe são o meu uniforme caseiro

Porque não há nada melhor que Crocs para andar em casa. São indestrutíveis; antiderrapantes; confortáveis; dá para usar com meias no inverno (quentinho) e sem meias no verão; são fáceis de lavar. O robe já faz parte da minha vida há tantos invernos, viajou por tantas cidades, que me sinto em casa cada vez que o uso.

  1. Há pessoas interessadas no que eu publico

Um obrigado muito especial às pessoas que gostaram das minhas fotos e comentaram. 

 

Queria continar o artigo com as minhas compras de roupa e como completei a minha cápsula e agora me visto de forma espectacular, mas não gostei de quase nada do que comprei online e estou farta de pensar em roupa. Mais vale vestir sempre a mesma coisa, e usar o espaço mental que a roupa estava a ocupar com coisas mais produtivas (aka Reddit).

 

 

 

‘* regionalismo que significa ter a roupa fora das calças. 

‘* regionalismo que significa ter a roupa dentro das calças. 

Nanowrimo 2019

Novembro 01, 2019

Decidi participar no Nanowrimo outra vez. Depois de em 2018 apenas ter conseguido escrever 13.752 palavras este ano decidi adaptar ligeiramente as regras para consegui chegas às 50.000 palavras:

 

  1. Vou escrever sobre tudo o que me apetecer. Não precisa de ser ficção, podem ser artigos para o blog, relatos do meu dia a dia, as minhas Teorias sobre a Vida. Pode ser que tente o desafio dos Pássaros, ou algumas writting prompts do Reddit.
  2. Posso escrever na língua que me apetecer. O ano passado escrevi em inglês e depois não consegui editar o texto. Este ano quero escrever principalmente em português.
  3. Todos os dias vou dedicar 25 minutos à escrita.

 

unnamed.jpg

Mais alguém vai participar? Querem que partilhe um pouco aquilo que escrevi o ano passado?

Pequeno almoço rápido e (relativamente) saudável

Outubro 29, 2019

A minha rotina matinal está otimizada para perder o mínimo de tempo possível entre o momento em que saio da cama e o momento que chego ao trabalho. E isto significa não comer pequeno almoço em casa.

Com o tempo fui experimentando várias estratégias. Houve uma altura em que comia uns poucos frutos secos quando chegava ao escritório. Noutra altura comi uma espécie de queques à base de ovos e legumes na pausa da manhã. Uma semana cozinhei com antecedência panquecas proteicas para comer à secretária. Na maior parte das vezes opto por uma espécie de "jejum intermitente”. Ou seja, não como pequeno almoço e depois chamo-lhe um nome chique para dar ideia de que sei o que estou a fazer na minha alimentação.

O problema deste "jejum intermitente" é que se não comi o suficiente na noite anterior tenho sofro de fraqueza, começo a desfalecer em frente ao computador, fico com uma fome imensurável e acabo por comprar bolachinhas na máquina de vendas automática. Isto não é de todo uma solução, além de caro, comer bolachas com regularidade não faz parte do meu conceito de alimentação saudável.

Comecei a procurar uma alternativa mais saudável que bolachas, que fosse rápida de preparar, e que fosse completa ao nível de macronutrientes. Não sei bem como, encontrei "substitutos de refeição", uns pós que se misturam com água a e que depois se bebem/comem.

Há muitas marcas a vender este tipo de "substitutos de refeição", uma das mais antigas deve ser a HerbalLife, mas há imensas startups a vender comida em pó. Para encontrar o pó de pequeno almoço ideal esquadrinhei a internet com os seguintes critérios em mente:

Ingredientes: nada de lacticínios (por exemplo proteína de leite/whey), hidratos de carbono de boa qualidade, nada de ingredientes muito "artificiais".

Bom perfil de macronutrientes: uma quantidade decente de proteína, gorduras (sim, também são importantes) e hidratos de carbono de absorção lenta.

Sabor: um sabor neutro, que não seja muito doce. Já tive de me forçar a beber proteína em pó de ervilhas que sabia mesmo mal (eventualmente habituei-me). Já tive um whey de morango que era delicioso ao início, mas me deixou completamente enjoada a meio do frasco.

Preço: de preferência cada refeição deve custar menos que um pacote de bolachas (80 cent).

De todo um mundo de marcas de substitutos de refeição, comprei a Huel sabor original e depois a Feed versão Sport. Desde Fevereiro que são a minha opção preferida nos dias em que como pequeno almoço.

WhatsApp Image 2019-10-29 at 20.55.07.jpeg

 

Nos dias em que sei que vou ter fome de manhã, antes de sair de casa ponho um scoop de pó num shaker e levo para o trabalho. Quando me dá a fome (algures entre as 08h45 e as 10h00), ponho água da torneira no shaker, agito, agito, agito e depois como/bebo. Na maioria dos dias como em frente ao computador enquanto leio emails. Como não é uma comida com um cheiro forte não incomoda os meus colegas e como está dentro de um shaker a probabilidade de me sujar ou de entornar em cima do computador é muito reduzida. Quando acabo de beber, junto mais água e bebo o resto. Já me aconteceu não passar o shaker por água depois de o utilizar, e o cheiro um ou dois dias depois é nauseabundo.

Como este ano já comi dois sacos de Huel e como comecei um saco de Feed o mês passado, acho que estou pronta para fazer uma pequena comparação ou review destes dois "substitutos de refeição".

Screen Shot 2019-10-29 at 21.54.59.png

Eu admito que nenhuma destas opções é o suprassumo da comida saudável, mas tendo em conta o meu ritmo de vida e a minha preguiça, é uma opção mais saudável e mais barata que bolachinhas. Recomendo!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D