Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Artigo já tradicional de fim de ano

Janeiro 04, 2022

Em 2021 aprendi a fazer mergulho e a esquiar. Fui de viagem a Paris, São Miguel, Madeira, Porto Santo, Munique e Bulgária. Fiz férias no Algarve duas vezes, no Tejo Internacional e no Gerês. Fui 3 vezes ao Alentejo interior, uma delas para ver uma amiga casar-se. Fui a uma prova de vinhos pela primeira vez, gostei e repeti. Li muito pouco (8 livros) e escrevi aqui muito pouco (36 artigos). Progredi no Pole Dance, já consigo fazer movimentos de cabeça para baixo! Também comprei uma casa e comecei com as obras.

 

Isto foram algumas das coisas boas que me aconteceram em 2021. Nos intervalos das coisas boas, o meu ano foi uma tempestade de stress de onde só vinha à tona de água por breves momentos momentos para respirar. Conheci um novo sentimento: a ansiedade. Chorei sozinha no carro. Estive à beira de vários ataques de pânico. Tudo isto graças ao meu trabalho "de sonho".

 

Para o próximo ano imagino mais do mesmo. Stress & Ansiedade, pontuados por coisas boas, porque faço com que aconteçam e sejam parte da minha vida.

As Senhoras são Fortes

Dezembro 08, 2021

Queria reagir melhor em certas situações, ter hábitos de vida mais saudáveis, escrever regularmente sobre o andamento das obras na minha casa nova, ter mais músculos, ser mais flexível, estar sempre no máximo da produtividade, mesmo quando estou e teletrabalho. Queria muitas coisas, muito diferentes, mas que neste momento não passam de desejos amorfos. Para passarem de intenções pouco concretas para elementos integrantes da minha realidade é preciso Força (de carácter diriam alguns). 

 

Força essa que me tem faltado. 

 

Analisado num exemplo simples: quero ter mais músculos e ser mais forte fisicamente. Escrevi este belo artigo em abril, onde um dos meus objetivos era “Sentir-me forte”. Passaram 7 meses e estou praticamente na mesma. A ideia de pegar num kettlebell, ter uma rotina de treino com o peso do próprio corpo ou seguir um vídeo de exercícios no YouTube parece-me completamente contra-natura e deixa-me cansada só de pensar no assunto. Nem sequer tenho Força suficiente para dar o primeiro passo.  

 

Isto é estranho para mim. Normalmente sou muito determinada, atinjo os meus objetivos e nunca me faltou Força para fazer (quase todas) as mudanças que quis na vida. A minha suposição é o trabalho anda a sorver demasiado de mim, o que me deixa sem vontade para enfrentar os mais pequenos desconfortos no resto da minha vida.  Estou mole.

 

Como melhorar? 

 

Ando a ler o livro “How to do the Work” de Nicole LePera (“Cura-te” na edição portuguesa), e logo na introdução é descrito o poder que as promessas feitas nós próprias/os podem ter. Foi isso que eu fiz, uma pequena promessa, a que necessitava de menos esforço para cumprir diariamente, mas com um impacto positivo na minha vida.  

 

 "Deixar de ficar embasbacada a olhar para o telemóvel quando acordo, à espera de ter vontade de sair da cama." 

 

Continuo a fazer snooze o mais que posso, mas em vez de ficar a olhar para um ecrã e perder minutos infinitos, fico a olhar para o teto com um ar perdido, ou penso na vida, ou nos sonhos que tive, até que, eventualmente saio para fora da cama de encontro à vida. Já falhei algumas vezes (não sou nenhuma super-mulher), mas não é por falhar uma vez que vou desistir de mim e aproveito essas vezes para reforçar como esta promessa é importante. 

As semanas passaram e a consistência a aplicar esta promessa fez com que desenvolvesse Força suficiente para fazer uma segunda promessa.  

 

"Fazer os exercícios que o osteopata me recomendou todos os dias." 

 (daqui)

 

É um exercício muito simples, mas se foi o Dr. Paulo que receitou é porque deve fazer bem à saúde. Espero que esta promessa sirva para continuar a nutrir a minha Força e que funcione como um primeiro degrau para começar a incorporar alguns exercícios de flexibilidade na minha rotina e, quem sabe, talvez um dia começar a treinar para ter mais força física. 

 

E é assim que estou a voltar a desenvolver a minha Força.

Uma pequena promessa de cada vez.

Cumprida de forma consistente. 

Todos os dias.

Pausa

Agosto 02, 2021

Vou fazer uma pausa aqui no blog.

A minha atividade profissional está muito intensa, e não consigo conjurar a energia necessária para escrever aqui.

Os motivos pelos quais recomecei a escrever já não fazem sentido. Já não preciso de escrever para não esquecer o português. A comunidade que tinha descoberto nos blogs do Sapo, de certo modo desfez-se. As minhas motivações diminuiram ao mesmo tempo que a minha energia.

Vou continuando a escrever para mim, quando tenho coisas a processar e, no meu BUJO, mais que mensalmente.

Em relação aos últimos artigos, sim sempre comprei a casa. E consegui perder 2.75kg, a minha velocidade a caminhar aumentou e sinto-me menos débil. E fui de férias aos Açores, à Madeira e fiz o certificado de mergulho de botija.

Um dia destes pode ser que volte. Até lá vou espreitando os vossos blogs.

Perder peso 2021

Abril 25, 2021

Todos os anos, assim que se inicia a primavera e percebo que o período de hibernação acabou, constato que tenho dois ou três sete quilos para perder. Ou seja, o presente artigo já vai na terceira quarta versão não publicada. Espero que seja desta...

Primeiro, algum contexto. A quarentena+inverno (com os sítios de fazer exercício inacessíveis), juntamente com stress e excesso de rebuçados levaram-me a este triste estado. Já sabia que tinha aumentado de peso, notava pelas calças que já não fechavam, no entanto, apenas quando me pus em cima da balança no dia de Páscoa, é que me caiu a ficha. Estou com 72kg. O mais pesada que já estive em muitos anos (desde 2012, para ser exata).

Ainda pior do que estar gorda, é estar fraca. Não subo escadas com o à vontade desejado, custa-me pegar em pesos. A minha massa muscular tem vindo a definhar com a inatividade.

O unico ponto bom é que, apesar de tudo, gosto do que vejo ao espelho. Tenho que me por do ângulo certo, e olhar mais para certas zonas, mas gosto do meu corpo e este continua a deixar-me feliz.

Como quando quero mudar-melhorar alguma coisa na minha vida, escrever aqui ajuda-me com a motivação, vou partilhar convosco o meu a minha jornada para perder peso, ganhar força e tornar-me uma pessoa mais saudável.

Antes de começar o disclaimer do costume, não tenho qualquer formação na área da nutrição ou do desporto. O que partilho aqui é fruto da minha experiência pessoal e de coisas que li na internet. Vou indicar fontes sempre que possível. Como de costume, usem bom senso, oiçam o vosso corpo e consultem profissionais.

1. Saber onde estou

Desde Junho do ano passado que trimestralmente tenho tirado fotos, e tomado notas das minhas medidas e peso. Gostei tantos destas notas que no meu BUJO de 2021 incluí uma página especifica para apontar estes números.

Para ser totalmente transparente com a minha evolução nos últimos meses e com o meu ponto de partida, aqui estão as minhas medidas

blog medidad.jpg

Também tirei fotos, mas não me sinto confortável para partilhar fotos com pouca roupa na internet.

 

2. Definir objetivos

Pesar 65kg algures em Junho

Sentir-me forte

Conseguir fazer subidas a caminhar a uma velocidade que não me envergonhe

 

3. Saber se estou a ir na direção correta

Achei que estava na altura de me tornar independente da balança dos meus pais e, comprei uma balança xpto para ir medindo a minha massa gorda e quilos (e outras coisinhas). Mesmo que os dados não sejam 100% fiáveis, se usar sempre o mesmo referencial, consigo ir medindo a minha evolução. 

Apesar da app da balança guardar um histórico, fiz uma tabela no meu BUJO para ir apontando o meu peso e % massa gorda. É mais uma forma de me aperceber da evolução ao longo das semanas de forma clara, de manter a motivação e de saber que tenho uma data limite para atingir os objetivos.

blog peso 2.jpg

Vou pesar-me todas as segundas-feiras de manhã, e apontar o meu peso & massa gorda e esperar que haja uma tendencia descendente. 

 

4. Perder peso

De forma simples, a formula para perder peso é esta:

calorias ingeridas < calorias gastas

Ou seja, as calorias que entram no corpo (normalmente pela boca) têm de ser inferiores às calorias gastas (normalmente por se estar vivo e em movimento). Manipulando estas duas variáveis é possível perder ou ganhar peso.

Neste artigo, só me vou focar na primeira parte da equação, ou seja, reduzir as calorias ingeridas, ao mesmo tempo que melhoro a qualidade daquilo que como. Para ser fácil (e porque ao almoço não tenho escolha - obrigado mãe ), decidi focar-me em duas ações pequenas, com impacto, e fáceis de implementar. 

Zero açúcar até atingir os objetivos

  • Zero rebuçados
  • Zero sobremesas
  • Zero cozinhar sobremesas

Eu escolhi o açúcar, porque é o meu ponto fraco. Quando começo a comer docinhos não consigo parar, é impossível ser moderada e são calorias inúteis que posso facilmente eliminar da minha alimentação. Nada que eu nunca tivesse feito (2019, 2013). Não é difícil, é só ter uma boa motivação, tomar a decisão e não comer mais docinhos. A previsão é deixar o açúcar por 3 meses, até junho (a tempo de comer gelados no verão).

Isto para mim só funciona se for muito rigorosa e nunca falhar. Portanto, o foco é em não me deixar ceder à tentação a primeira vez. 

 

30gr de proteína até 30 min depois de acordar

Encontrei-a no livro "4 Horas por Semana - o Corpo, Tim Ferriss". Não consegui encontrar nenhuma explicação cientifica para os resultados, mas como o Sr. Tim parece tão convencido, vou experimentar e ver como me sinto.

Tenho tomado um scoop de batido de proteína vegan todas as manhãs. No inicio não foi fácil, porque estou habituada a "jejuar" até ao almoço. Mas a solução de comer batido proteico tem algumas vantagens: (1) é fácil de preparar, (2) é fácil de comer, (3) são 20gr de proteínas (4) acho que tenho menos fome ao final do dia, (5) aumento a minha ingestão diária de proteína.

Alternativas

Soluções alternativas se quiserem manipular as calorias ingeridas na vossa vida:

  • Erradicar um alimento "mau" durante uns tempos. Pode ser açúcar, bebidas alcoólicas, fast-food, hidratos de carbono brancos, batatas fritas de pacote. Há muitas categorias de alimentos ricas em calorias, mas pobres em nutrientes, que podem ser eliminadas da dieta (nem que seja por uns tempos). Escolham o alimento que possa ter maior impacto, com o mínimo de esforço. 

 

  • Acrescentar um alimento "bom". Para mim faz sentido acrescentar mais proteína, mas para outras pessoas pode ser comer mais verduras e legumes, comer gorduras de qualidade, tomar um multivitaminico, ou comer com mais variedade.

***

Também quero beber mais água (cerca de 2 litros por dia) e começar a comer um lanche da tarde às 17h30. Daqui a umas semanas posso ter mais algumas ideias de como posso melhorar a minha alimentação, mas para já é isto. Duas ações concretas, simples de executar.

O próximo passo é ter uma rotina de exercício. Assim que tiver as coisas bem definidas partilho convosco. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D