Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Guia de como ser Senhora

Esta é a história de como me tornei senhora. Uma senhora a sério.

Guia de como ser Senhora

Esta é a história de como me tornei senhora. Uma senhora a sério.

Como Arrumar Muitas coisas numa Casa Pequena

25.01.19, marttokas

Não dá. É impossível. Desengane-se quem pensa que sim. As coisas multiplicam-se por todo lado, espalham-se como uma erva-daninha-dos-apartamentos, enquanto que as casas (infelizmente) não esticam. Eu sei, vivo em 36m2 juntamente com o Momé e as tralhas de ambos. No inicio ia dando em maluca. Com o tempo, a situação ficou um pouco mais sob controlo, por isso decidi partilhar convosco as minhas técnicas.

 

Destralhar

O primeiro passo para arrumar muitas coisas numa casa pequena (ou de qualquer outro tamanho) é mandar fora as coisas inúteis. Às vezes não é fácil, é preciso objetividade, desapego e perceber que é preciso pouco para ter uma vida confortável e de muito poucos objetos materiais para ter uma hipótese de ser feliz.

 

Para quem ainda não desenvolveu o hábito de destralhar e precisa de inspiração/motivação, sugiro ler o livro, ou a série do Netflix, "Arrume a Sua Casa, Arrume a Sua Vida" (The Life Changing Magic of Tyding Up) da Marie Kondo. É uma boa introdução ao minimalismo, nele é sugerido que apenas devemos manter nas nossas vidas o que nos traz alegria. Além deste livro há vários blogs portugueses que abordam o tema (incluindo o meu), e um grupo no Facebook. Para quem esta à vontade com o inglês sugiro este subReddit.

 

Arrumar

Caixas 

Eu gosto muito de caixas, tanto que o meu gosto por caixas é objeto de piadas. Gosto de caixas porque são uma forma barata de criar espaços de arrumação, agrupam várias coisas num só local e impõem um limite rígido de espaço a ser ocupado. Para conseguir ter o meu apartamento organizado e arrumado utilizo caixas de plástico, caixas de sapatos, caixas reutilizadas, e uma espécie de caixas para por debaixo da cama.

 

Gosto particularmente das caixas de plástico transparente porque deixam ver o que esta lá dentro, são facilmente transportáveis e dão um ar de ordem. Tenho 3 caixas grandes, duas onde guardo guardo a minha roupa fora de estação e uma para os utensílios de cozinha que uso menos de uma vez por semana. De maneira semelhante, como não tenho nenhum móvel na casa de banho, guardo tudo numa caixa transparente que coloco na prateleira acima da sanita. Também tenho outra caixa mais pequena com a maquilhagem, que guardo na entrada. Duas caixas para itens deste tipo chega e, quando deixam de fechar, é sinal que está na hora de destralhar. 

 

Tenho uma caixa de sapatos onde guardo pequenas coisitas de "escritório" que estavam espalhadas pelas prateleiras. Assim está tudo junto e só tenho que abrir a caixa e voltar a pô-la no lugar. E também tenho uma caixa de metal, reutilizada, onde guardo todos os meus chás. 

 

Design sem nome (3).png

 

Para ter arrumação extra comprei estas espécie-de-caixas-para-por-debaixo-da-cama do Ikea, só tenho pena que a cama seja demasiado baixa e que as caixas não caibam. Tenho-as ao alto, para fazer a separação entre a área da tralha e o resto da casa.

 

Malas de viagem 

As malas de viagens têm de ser guardadas nalgum lado, portanto mais vale guarda-las cheias de coisas. 

 

Na mala de mão tenho o meu material para hobbies desportivos (natação, caminhadas, roupa de ski, jiu jitsu), na mala de porão tenho um saco de cama e algumas camisolas de manga comprida. Tenho também um saco a tiracolo onde guardo o material de campismo. 

 

Sacos

Quem nunca usou sacos de plástico para arrumar coisas? São feios, mas económicos e agrupam varias coisas no mesmo lugar. Eu confesso que tenho alguns sacos de coisas variadas que guardo debaixo da cama. 

 

A versão chique dos sacos de plástico são os sacos de vácuo. São sacos que se ligam ao aspirador para "sugar" o ar e ficarem sem volume. Eu já usei para guardar roupa e edredons. É preciso ter atenção porque com o tempo (especialmente se forem mais baratos aka da Primark) voltam a encher-se de ar .

 

Separadores 

Tenho separadores dentro das gavetas, que comprei na Primark. Em vez de ter uma confusão de coisas aos montes tenho cada categoria no seu separador. Uso uns separadores do mesmo conjunto na cozinha, para separar as batatas das cebolas & alhos. 

 

Cestos 

Não tenho nenhum mas acho que são bonitos, e podem funcionar como elemento decorativo ao mesmo tempo que servem de arrumação. 

 

 

E volto a reforçar, por muitos sistemas de arrumação que se tenha, a melhor solução é parar de comprar/aceitar coisas inúteis e destralhar aquilo que já não faz sentido na nossa vida. 

Bullet Journal 2019

18.01.19, marttokas

Eu preferia fazer este post no final do ano, depois de ter usado o bullet journal consistentemente (tal como fiz em 2018). Mas, a pedido de alguns leitores  d@ Descontos* partilho o meu bullet journal para 2019. 

 

Materiais 

Comprei o caderno ideal. A capa é de plástico, portanto não vai ficar desfeita com o passar dos meses. Tem argolas, o que me dá mais jeito para escrever e facilita virar ou arrancar páginas. Tem folhas brancas,  porque as linhas limitam a minha criatividade. E cada folha é muito espessa. A parte melhor foi que custou menos de 5€. 

 

Comprei também uma fita washi caríssima. Fui influenciada pelas pessoas do Youtube que têm bullet journals lindos cheios de fita washi. A esta influencia juntou-se a minha preguiça natural de comprar coisas online e acabei por trazer a fita do supermercado. Confesso que glitter não é uma coisa de que goste muito, mas era a opção menos feia que havia. Para escrever este post pesquisei na Amazon e há fitas super giras *muito* mais baratas. 

 

Tesoura. Porque só tinha uma tesoura para as unhas dos pés o que não da jeito para cortar papel. 

 

Cola em baton. Para colar cenas. 

20190207_185936 (1).jpg

(foto quando voltar para casa) 

 

Páginas iniciais 

Capa – está tenho de lhe colar qualquer coisa para esconder as cagadas que fiz.

 

Calendário anual – imprimi, escrevi a lápis o numero de cada semana e colei na pagina 2 do bullet journal (na primeira tentativa comecei a escrever o numero das semanas a caneta e enganei-me). 

 

Objetivos de 2019 – no final do ano tirei um tempo para refletir na minha vida, pensar nas diversas áreas que a compõem e definir alguns objetivos SMART. Confesso que nesta página nem tudo são objetivos, tenho também alguns hábitos que quero implementar/mudar e intenções.   

 

Future log – as minhas paginas preferidas que introduzi inspirada por outros bullet journal que vi e uma das mudanças em relação a 2018. Consigo ter uma visão futura dos próximos meses e começar a planear algumas coisas com antecedência.

 

Livros – este ano comecei com a Anna Karennina, que foi uma prenda de Natal. Em 2019 o meu objetivo é ler 4 livros de autores portugueses contemporâneos (aceito sugestões). 

 

Devia ter deixado uma pagina ou duas em branco para outras coisas que me lembre... mas só me lembrei depois de ter começado Janeiro. 

Design sem nome (2).jpg

Páginas Mensais 

Calendário do mês - que imprimi e colei seguindo a sugestão da Cristina

 

Calendário detalhado – porque aqui posso escrever pequenas notas de eventos / como foi correndo o meu dia 

 

Semana 1 – as minha lista de coisas a fazer 

Design sem nome (1).jpg

Ideias 

Há algumas coisas que tenho vontade de experimentar. 

  • Mood tracker 
  • Habit tracker 
  • Em vez de separar tarefas por semana, faze-lo por dias 
  • Fazer desenhos mais "artísticos" 
  • Começar a escrever um diário... 

 

* Uau, tenho leitores! Tenho leitores que me pedem para escrever! Que momento de orgulho na minha carreira bloguística.

Avaliação Financeira de 2018 e Objetivos para 2019

11.01.19, marttokas

Na saga de me tornar milionária, um dos hábitos que implementei foi registar todas as minhas despesas. Depois de algumas tentativas em 2015, desde Novembro de 2017 que tenho apontado mais ou menos rigorosamente todas as minhas despesas. Finalmente, em 2018 consegui ter um ano completo de dados. É difícil escapar aos hábitos profissionais e, no inicio de Janeiro, extraí todos os dados do Toshl e fiz uma bonita análise em Excel.

 

Macro-Avaliaçao de 2018

Deixei de ser estagiária e passei a ter um emprego com um ordenado decente. Fiz um trabalho freelance remunerado.

 

Doei 0.3% dos meus rendimentos. No final de 2018 decidi começar a doar mais e consegui. Este montante pode parecer ridiculamente pequeno, mas é uma vitória ser superior a zero. 

 

Tive uma taxa de poupança de 20%. Fiquei bastante longe da taxa de poupança de 50% que queria atingir. No entanto, tenho algum dinheiro na minha conta à ordem que não transferi para a conta poupança a tempo de ser contabilizado como poupança em  2018.

 

Análise de despesas rubrica a rubrica

Screen Shot 2019-01-10 at 13.42.05.png

21% Como muito. A categoria de despesas onde gasto mais dinheiro é em comida. Como demasiadas vezes fora. Este ano podia ter poupado pelo menos 500 euros se tivesse cozinhado em casa/levado marmita para o trabalho mais vezes. Dos meus gastos em comida, 57% é apenas para continuar viva e os restantes 43% é comida em ocasiões sociais, refeições com amigos, dates com o Momé, etc.

 

14% Transporte. Vivo fora de Portugal, no meio do nada. As viagens para visitar família e amigos são essenciais ao meu bem estar emocional. Resultado, viagens de avião, comboio e aluguer de carros custam mais que a renda da casa. Comprei demasiados bilhetes em cima da hora. Ainda por cima, como boa emigrante que sou, fui a Portugal em Agosto e no Natal o que fez disparar os gastos em transportes.

 

12% Despesas com a casa (renda, seguro, eletricidade) é a minha terceira rubrica de maior expressão. Este montante não é mais alto porque divido um apartamento pequeno, de apenas 36m2, numa cidade perdida no meio do nada. 

 

3% Surpreendentemente a minha 5° rubrica é o desporto. Aqui sem bem para onde vai o dinheiro. Fui esquiar duas vezes no inicio do ano (e comprei algum equipamento). Paguei a cotização para o Jiujitso Brasileiro em Setembro. Comprei umas sapatilhas de trail em Novembro que já estava a adiar à mais de um ano (foram caras mas espero usá-las bastante). E todos os meses pago a mensalidade do ginásio para mim e para o Momé.

 

3% Estou um pouco orgulhosa com aquilo que gastei na rubrica Roupa / Calçado / Beleza. Além da roupa e do calçado não-desportivo, também incluo depilações (muito caras neste país) e os meus cremes para a cara. As minhas despesas totais ficam bem abaixo da média anual no pais onde vivo, que só para roupa é de 1230 euros. Apresar de não conseguir indicar nenhuma despesa em particular, sei que tenho comprado roupa de melhor qualidade, que vai durar vários anos em boas condições. Os meses onde gastei mais foram Janeiro (saldos), Junho (saldos) e Setembro (tive um casamento e comprei maquilhagem porque a que tinha estava fora de prazo, fiz a depilação e pus gelinho nas unhas). Em Março e Outubro não gastei nada 🙂

 

Gastei 295€ na lavandaria. Quando digo lavandaria é um sitio com maquinas de lavar e secar, fora da minha casa onde ponho a roupa comum a lavar. Isto nem sequer é o custo total do ano, porque metade das vezes é o Momé que paga pela lavandaria. Esta é uma despesa frustrante porque com o dinheiro que gastámos podíamos ter comprado uma maquina de lavar roupa (mas não temos espaço para a pôr).

 

As outras rubricas são de pouco interesse. Experiências durante viagens, algumas despesas de saúde, prendas, comissões bancarias e telemóvel (tenho o plano mais barato possível).

 

Objetivos para 2019

 

Aumentar em 50% os meus rendimentos

Deve ser fácil, trabalhei metade do ano como estagiaria, se trabalhar o ano todo com um ordenado normal é automático.

 

Taxa de poupança de 30%

Ou maior se conseguir.

 

Taxa de doações de 2%

Idealmente encontro uma maneira de doar automaticamente.

 

Comprar voos com antecedência e deixar de oferecer o meu dinheiro às companhias aéreas.

 

Mudar de apartamento e ter uma máquina de lavar roupa. Isto certamente vai levar a um aumento de custos, mas espero que o nosso conforto aumente proporcionalmente.