Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

A Solução das Zonas Azuis

Novembro 25, 2017

Este é um livro sobre longevidade. Na primeira parte o autor entrevista centenários em 4 “Zonas Azuis”, Sardenha (Itália), Okinawa (Japão), Loma Linda (USA), e Nicoya (Costa Rica) sobre os que comem, o seu estilo de vida e as suas motivações para acordarem todos os dias. Na segunda parte, a informação recolhida nas entrevistas é destilada em 9 lições que podem ser facilmente postas em prática.

 

LIÇÃO 1: Mover Naturalmente

Ser ativo de uma forma inconsciente, e incorporar exercício no dia a dia.

 

"Uma combinação de quatro tipos de exercícios manterá o corpo equilibrado e forte. Resistência: atividades como caminhadas, natação e ciclismo melhoram a saúde do sistema cardiovascular. Força: o levantamento de pesos aumenta e mantém os músculos. Flexibilidade: o estiramento mantém a flexibilidade. Equilíbrio: o equilíbrio praticando através de atividades como ioga ajudará a evitar quedas." 

 

Eu tento subir escadas em vez de ir utilizar escadas rolantes. Vou para todo lado de bicicleta ou a pé em vez de transportes públicos. Faço exercícios de força 2 vezes por semana.

Claramente estou a falhar no cardio, na flexibilidade e no equilíbrio.

 

LIÇÃO 2: Hara Hachi Bu

Cortar 20% das calorias sem esforço. Comer o suficiente de maneira a não ter fome, mas não o suficiente para ficar cheio.

 

Quando como em casa e sou eu a cozinhar sigo esta regra. Os meus cozinhados por norma são simples e incentivam comer apenas o necessário. Se fizer um prato mais apetitoso, ou for um restaurante o mais certo é enfardar.

  

LIÇÃO 3: Plantas

Evitar carne e comidas processadas. Comer principalmente leguminosas, cereais integrais e vegetais da horta.

 

Tento não comer comidas processadas, até porque estou a tentar reduzir gastos desnecessários e a cozinhar em casa o mais frequentemente possível. Em relação à carne estou a tentar ser vegetariana ao almoço, cinco dias por semana (mais sobre o assunto num post no futuro próximo).

Já não tenho vegetais da horta porque estou longe de casa dos meus pais. Há alguns alimentos processados aos quais não consigo resistir e acabo por comprar batatas fritas/doritos, amendoins e enchidos/presunto/bacon mais ou menos uma vez por semana.

  

LIÇÃO 4: Uvas da Vida

Beber vinho tinto (em moderação).

 

Desde que deixei de estudar que o meu consumo de bebidas alcoólicas reduziu drasticamente e, paralelamente, o meu consumo de vinho tinto também desceu. Nos últimos anos só bebo vinho quando o vinho é mesmo muito bom, quando a refeição "puxa" um copo de vinho, ou quando tenho saudades de Portugal e bebo um Porto.

Sinceramente esta não é uma lição que pretenda incorporar na minha vida nos próximos tempos.

 

LIÇÃO 5: Propósito Agora

Tirar um tempo para ver o panorama geral.

 

Gente que lê este blog, quando eu souber a razão da minha existência aviso. Até lá vou fazer o meu melhor para evitar questões existenciais.

 

LIÇÃO 6: Diminuir

Tirar um tempo para aliviar o stress.

 

Hoje o meu nivel de stress é quase inexistente. No entanto o livro faz duas recomendações que eu considero interessantes e que vou começar a adotar.

  • Planear chegar com 15 minutos de antecedência

Tendo em conta os meus atrasos crónicos, penso isto vai melhorar a qualidade de vida das pessoas à minha volta. Como primeiro passo comecei a mentalizar-me para chegar 5 min mais cedo.

  • Meditar

Fiz 10 sessões de meditação seguidas com a aplicação Headspace e acho que me ajudou a sobreviver ao periodo de maior stress da minha vida. Pode ser que repita a experiencia em breve.

 

LIÇÃO 7: Pertencer

Participar numa comunidade espiritual.

 

Decidi testar esta lição durante uma semana. De segunda a sexta acordei cedo e participei num grupo que se junta para rezar o terço todas as manhãs. Eu era de longe a mais nova, acho que tinha um terço da idade média das participantes. Mesmo assim, foi muito agradável ter uma motivação para sair da cama cedo todas as manhãs, ter um momento introspetivo, falar português em voz alta e conviver com as senhoras à volta de um café.  

 

LIÇÃO 8: Amados Primeiro

Tornar a familia uma prioridade.

 

Quando estou em Portugal vivo a 5 minutos da minha tia e avó. A minha família junta-se sempre para os almoços de sábado e domingo. Aliás, o sentido de família foi uma das coisas que mais impressionou o meu namorado das primeiras vezes que foi a Portugal. Agora que estou longe é diferente, falo com os meus pais uma vez por semana, e esporadicamente ligo ao resto da família (principalmente à minha avó).

 

LIÇÃO 9: A Tribo Certa

Estar rodeado por aqueles que partilham os valores das “Zonas Azuis”.

 

Estou muito longe desta lição. Mas acredito que devemos sempre começar por trabalhar em nós próprios primeiro.

 

 

Se me quiserem ajudar a enriquecer podem comprar o livro aqui

As Senhoras não se Aborrecem

Novembro 03, 2017

O aborrecimento é um sentimento bastante desagradável. É também um sentimento complexo, com todo um espectro de nuances. Há dias em que sofro de um tipo especial de aborrecimento, o aborrecimento em que sei que tenho coisas para fazer, mas não tenho nem motivação nem energia para me dedicar a elas.

 

Para me animar, decidi compilar uma lista de coisas que requerem pouca força de vontade, mas que podem combater este aborrecido sentimento.

 

1. Sites sugadores-de-vida

O mais fácil e acessível para ocupar o tempo são os sites que entram na categoria “sugadores-de-vida”.  Basicamente, são sites que entretêm mas que, na minha perspetiva, não trazem nada de positivo. Nesta categoria incluo sites como o Facebook, 9Gag, Buzzfeed, Youtube. Certamente há outros sites/apps/joguinhos, mas eu tento evitá-los.

 

Às vezes desperdiço horas de vida nestes sites, mas ao fim de algum tempo sinto-me ainda mais aborrecida e descontente comigo mesma.

 

2. Ver séries

Ver séries é um entretenimento que requer pouca energia, ocupa o tempo de uma forma aprazível, e possibilita a vivencia de sentimentos em segunda mão. Com pouco ou nenhum investimento energético e monetário as séries fazem rir, chorar, sentir entusiasmo ou medo. Com o tempo é possível desenvolver uma certa “afinidade” com os personagens.

 

A contraindicação das séries é o efeito viciante. Eu, quando fico viciada, não consigo fazer nada produtivo enquanto não ver todos os episódios disponíveis.

 

Sugestões

Comédia

Estes dois títulos já estão por aqui há tanto tempo que dispensam apresentações. Fazem rir, não requerem esforço mental e os episódios são curtos.

 

 The Big Bang Theory (A teoria do Big Bang)

 Modern Family (Uma Família Muito Moderna)

Fantasia

American Gods 

 

Eu já tinha lido o livro há uns anos, e estava curiosa para ver a série. As minhas expectativas não foram defraudadas, a historia é bem contada, fiel ao livro, mas com uma série de detalhes extras interessantes e bem conseguidos.

 

Para ficarem com uma ideia, o vídeo a baixo é uma das minhas cenas favoritas da primeira temporada. Afinal o American Gods é sobre deuses, e acho que a série faz um trabalho excecional na forma as diferentes religiões. A cena não está relacionada com o enredo principal, portanto podem ver sem medo de spoilers.

 

 

Drama

Because it is My First Life

Das 4 séries que sugiro, esta é aquela com que me identifico mais. É divertida, mas ao mesmo tempo aborda questões essenciais a um jovem adulto, como encontrar casa, realizar (ou não) os sonhos de juventude, o significado do casamento, etc.  Como é um drama coreano (o primeiro que vejo) há todo um aspeto de descobrir uma nova cultura que é muito refrescante em relação aos clichés das séries americanas.

 

3. Ler

Ler é algo que requer um pouco mais de força de vontade. Eu gosto muito de ler, portanto não é um esforço muito grande, basta apenas escolher bem o livro. O que requer menos esforço são livros de banda desenhada. Estou a começar a descobrir todo um mundo de webcomics gratuitos, deixem um comentário se quiserem que eu partilhe a minha lista de leitura. No nível seguinte estão os romances “cor de rosa”. Nesta categoria os meus autores favoritos são a Nora Roberts e Nicolas Sparks. Se estiver mesmo com coragem posso ler um dos livros na minha lista para 2017.

 

4. Limpezas & organização

Fazer limpezas ou organizar coisas é algo produtivo e que ocupa o tempo de forma flexível. Uma limpeza profunda pode demorar horas, mas organizar uma gaveta demora apenas 10 minutos. É também uma atividade que posso fazer sem nenhum sentimento de culpa e que me deixa com um sentimento de missão cumprida quando termino.

 

Por exemplo como hoje sofri de um forte aborrecimento, varri o chão, fiz a cama de lavado, lavei a loiça, lavei umas botas e umas calças de caminhar à mão e limpei a casa de banho. Se amanhã me sentir aborrecida ainda tenho prateleiras e calçado para organizar.

 

5. Ir para a cama cedo

Quando não há mais nada para fazer e se tem sono é uma boa maneira de ocupar o tempo e descansar. Pode ser que o aborrecimento tenha desaparecido na manhã seguinte.

 

Eu nunca consigo cumprir esta sugestão, mas sinceramente, às vezes tenho sonhos mais interessantes do que a minha vida real.

 

E vocês, o que fazem quando estão aborrecidos?

Bla bla bla resoluções

Fevereiro 15, 2017

Passaram-se exatamente 45 dias desde o inicio do ano.

Eu e muito boa gente, há 45 dias atrás, estávamos a beber champanhe, ver fogos de artifícios e a prometer um excelente 2017 cheio de magreza, vida saudável, muitos novos conhecimentos, viagens e outras coisas do género.

Como já é hábito, no final do ano passado, estableci alguns objetivos para 2017. Meditei nas áreas da minha vida que quero desenvolver, escrevi vários objetivos num caderno e depois transferi-os para o Trello

 

Em vez de guardar os meus objetivos numa gaveta e deixar que se transformem num monte boas intenções vazias de ação, decidi que a marca dos 45 dias era uma marca tão boa quanto outra qualquer para fazer uma revisão e certificar-me de que estou no bom caminho.

Comecei por reler o que o que escrevi à nos últimos dias de 2016 e fazer um balanço dos diferentes objetivos.

Pontos positivos:
  •  Cortei o cabelo (dá para perceber a profundidade das minhas resoluções de ano novo)
  •  Li um livro da lista (A Tragédia da Rua das Flores, Eça de Queirós)
Pontos negativos:

Não fiz absolutamente mais nada. Apesar de ter identificado algumas micro tarefas para fazer semanal ou mensalmente, pouco se traduziu em ações. Distracção, preguiça, um sofá demasiado confortável, eventos cancelados, trabalho até horas tardias... tenho uma infinidade de desculpas. O pior, é que fico a pensar que devia fazer coisas que não estou a fazer, o que me deixa com um ligeiro sentimento de culpa que torna a minha vida menos agradável.

 

Vou tentar uma outra estratégia durante o mês de fevereiro. Vou focar-me em muito, mas mesmo muito menos coisas. Mais concretamente, vou focar-me num objetivo de longo prazo e numa tarefa especifica a cada semana.

 

O objetivo de longo prazo é fazer 15 minutos de exercícios de gramática francesa por dia. Apenas 15 minutos. Menos de meia dúzia de exercícios. Para me motivar fiz o que fazia quanto era miúda e tentava poupar. Desenhei um termómetro em que cada nível colorido representa 15 minutos de estudo concluídos. O objetivo é chegar ao topo, preenchendo todo o termómetro (a baixo uma foto de má qualidade como ilustração).

term.jpg

 

15 minutos por dia, ao longo de 22 dias dá um total de 5,5 horas de estudo. Se adicionar 2 ou 3 horas de francês que falo diariamente no trabalho são mais de 40 horas em contacto com esta língua maravilhosa e senhorial. Se estiver mesmo inspirada, pode ser que ainda comece a ler um dos livros em francês da minha lista de leitura e que veja um filme ou dois.

O ultimo parágrafo é um exemplo claro de como tenho a intenção de fazer muitas coisas, mas que normalmente resultam em muito pouco. O foco são os 15 minutos diários. Apenas 15 minutos, todos os dias.


Em adição ao objetivo de longo prazo escolhi 4 pequenas tarefas semanais. Tarefas simples, que ocupam pouco tempo e que são fáceis de concluir. Aqui estão elas:

(Semana 6) Enviar fatura para o seguro

(Semana 7) Marcar dentista

(Semana 8) Ir a um Meetup

(Semana 9) Responder email

A verdade é que me apetece fazer tudo já. Despachar tudo esta semana. Todas as tarefas são urgentes e quanto mais cedo as fizer melhor. Por outro lado, estas tarefas estão todas pendentes desde o inicio de Janeiro e já as podia ter feito há muito mais tempo.

Vou tentar contentar-me com menos e fazer de facto alguma coisa.

 

As Senhoras são versadas em literatura

Janeiro 10, 2017

12 badaladas. 12 desejos. 12 meses. 12 livros

 

Um dos meus objetivos para este ano é ler. Ler estratégicamente, de acordo com uma plano de leitura desenhado para me ajudar a atingir objetivos noutras áreas. Assim, fiz uma lista de 12 livros, de maneira a ler no mínimo um livro por mês.   

 

  1. Et Nietzsche a pleuré, Irvin Yalom
  2. Steve Jobs, Walter Isaacson
  3. A Tragédia da Rua das Flores, Eça de Queirós
  4. Vingt mille lieues sous les mers, Jules Verne
  5. Long Walk to Freedom, Nelson Mandela
  6. António Lobo Antunes – (aguardo recomendações)
  7. Samarcande, Amin Maalouf
  8. Winning, Jack Welsh
  9. Valter Hugo Mãe - (aguardo recomendações)
  10. Em Francês – (aguardo recomendações)
  11. Biografia – (aguardo recomendações)
  12. A Song for Arbonne, Guy Gavriel Kay

 

Quatro livros em Francês porque quero melhorar a minha escrita, aumentar o meu vocabulário e conhecer um pouco mais da cultura francesa.

 

Quatro biografias porque me quero sentir inspirada e aprender com a vida dos outros. Quando era mais nova tive uma fase em que só lia biografias e quero repetir a experiência.

 

Três livros em Português porque quero aprender com os mestres da língua portuguesa. Afinal, como dizia Pessoa, “a minha pátria é a língua portuguesa”. Um bom livro é arte, não só pela história, mas também pela forma como está escrito e nada como ler originais na minha língua materna para me aperceber disto.

Escolhi Eça de Queirós porque é um dos meus autores favoritos. Todos os anos leio um livro dele, assim sei que pelo menos li um livro bom durante o ano.

Os outros dois autores que escolhi foram António Lobo Antunes e Valter Hugo Mãe, principalmente por curiosidade e por ver muitas vezes os nomes deles nas prateleiras dos supermercados.

 

Por ultimo Guy Gavriel Kay. É outro dos meus autores favoritos e queria incluir nesta lista um livro que fosse puro prazer.

 

A minha lista ainda não está completa, agradeço que deixem recomendações nos comentários!

 

O Amante - Marguerite Duras

Outubro 21, 2012

"Sei uma coisa. Sei que não são os vestidos que fazem as mulheres mais ou menos bonitas, nem os cuidados de beleza, nem o preço dos cremes, nem a raridade, o preço dos enfeites. Sei que o problema está algures. Não sei onde. Sei só que não está onde as mulheres julgam."
 
"As partidas. Eram sempre as mesmas partidas. Eram sempre as primeiras partidas no mar. A separação da terra tinha-se feito sempre na dor e no desespero, mas isso nunca impedira os homens de partir" 
 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D