Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Guia de como ser Senhora

Esta é a história de como me tornei senhora. Uma senhora a sério.

Guia de como ser Senhora

Esta é a história de como me tornei senhora. Uma senhora a sério.

Avaliação Financeira de 2018 e Objetivos para 2019

11.01.19, marttokas

Na saga de me tornar milionária, um dos hábitos que implementei foi registar todas as minhas despesas. Depois de algumas tentativas em 2015, desde Novembro de 2017 que tenho apontado mais ou menos rigorosamente todas as minhas despesas. Finalmente, em 2018 consegui ter um ano completo de dados. É difícil escapar aos hábitos profissionais e, no inicio de Janeiro, extraí todos os dados do Toshl e fiz uma bonita análise em Excel.

 

Macro-Avaliaçao de 2018

Deixei de ser estagiária e passei a ter um emprego com um ordenado decente. Fiz um trabalho freelance remunerado.

 

Doei 0.3% dos meus rendimentos. No final de 2018 decidi começar a doar mais e consegui. Este montante pode parecer ridiculamente pequeno, mas é uma vitória ser superior a zero. 

 

Tive uma taxa de poupança de 20%. Fiquei bastante longe da taxa de poupança de 50% que queria atingir. No entanto, tenho algum dinheiro na minha conta à ordem que não transferi para a conta poupança a tempo de ser contabilizado como poupança em  2018.

 

Análise de despesas rubrica a rubrica

Screen Shot 2019-01-10 at 13.42.05.png

21% Como muito. A categoria de despesas onde gasto mais dinheiro é em comida. Como demasiadas vezes fora. Este ano podia ter poupado pelo menos 500 euros se tivesse cozinhado em casa/levado marmita para o trabalho mais vezes. Dos meus gastos em comida, 57% é apenas para continuar viva e os restantes 43% é comida em ocasiões sociais, refeições com amigos, dates com o Momé, etc.

 

14% Transporte. Vivo fora de Portugal, no meio do nada. As viagens para visitar família e amigos são essenciais ao meu bem estar emocional. Resultado, viagens de avião, comboio e aluguer de carros custam mais que a renda da casa. Comprei demasiados bilhetes em cima da hora. Ainda por cima, como boa emigrante que sou, fui a Portugal em Agosto e no Natal o que fez disparar os gastos em transportes.

 

12% Despesas com a casa (renda, seguro, eletricidade) é a minha terceira rubrica de maior expressão. Este montante não é mais alto porque divido um apartamento pequeno, de apenas 36m2, numa cidade perdida no meio do nada. 

 

3% Surpreendentemente a minha 5° rubrica é o desporto. Aqui sem bem para onde vai o dinheiro. Fui esquiar duas vezes no inicio do ano (e comprei algum equipamento). Paguei a cotização para o Jiujitso Brasileiro em Setembro. Comprei umas sapatilhas de trail em Novembro que já estava a adiar à mais de um ano (foram caras mas espero usá-las bastante). E todos os meses pago a mensalidade do ginásio para mim e para o Momé.

 

3% Estou um pouco orgulhosa com aquilo que gastei na rubrica Roupa / Calçado / Beleza. Além da roupa e do calçado não-desportivo, também incluo depilações (muito caras neste país) e os meus cremes para a cara. As minhas despesas totais ficam bem abaixo da média anual no pais onde vivo, que só para roupa é de 1230 euros. Apresar de não conseguir indicar nenhuma despesa em particular, sei que tenho comprado roupa de melhor qualidade, que vai durar vários anos em boas condições. Os meses onde gastei mais foram Janeiro (saldos), Junho (saldos) e Setembro (tive um casamento e comprei maquilhagem porque a que tinha estava fora de prazo, fiz a depilação e pus gelinho nas unhas). Em Março e Outubro não gastei nada 🙂

 

Gastei 295€ na lavandaria. Quando digo lavandaria é um sitio com maquinas de lavar e secar, fora da minha casa onde ponho a roupa comum a lavar. Isto nem sequer é o custo total do ano, porque metade das vezes é o Momé que paga pela lavandaria. Esta é uma despesa frustrante porque com o dinheiro que gastámos podíamos ter comprado uma maquina de lavar roupa (mas não temos espaço para a pôr).

 

As outras rubricas são de pouco interesse. Experiências durante viagens, algumas despesas de saúde, prendas, comissões bancarias e telemóvel (tenho o plano mais barato possível).

 

Objetivos para 2019

 

Aumentar em 50% os meus rendimentos

Deve ser fácil, trabalhei metade do ano como estagiaria, se trabalhar o ano todo com um ordenado normal é automático.

 

Taxa de poupança de 30%

Ou maior se conseguir.

 

Taxa de doações de 2%

Idealmente encontro uma maneira de doar automaticamente.

 

Comprar voos com antecedência e deixar de oferecer o meu dinheiro às companhias aéreas.

 

Mudar de apartamento e ter uma máquina de lavar roupa. Isto certamente vai levar a um aumento de custos, mas espero que o nosso conforto aumente proporcionalmente.

2 comentários

Comentar post