Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Ser Senhora

Esta é a história de como me tornei Senhora. Uma Senhora a sério.

Perder peso 2021

Abril 25, 2021

Todos os anos, assim que se inicia a primavera e percebo que o período de hibernação acabou, constato que tenho dois ou três sete quilos para perder. Ou seja, o presente artigo já vai na terceira quarta versão não publicada. Espero que seja desta...

Primeiro, algum contexto. A quarentena+inverno (com os sítios de fazer exercício inacessíveis), juntamente com stress e excesso de rebuçados levaram-me a este triste estado. Já sabia que tinha aumentado de peso, notava pelas calças que já não fechavam, no entanto, apenas quando me pus em cima da balança no dia de Páscoa, é que me caiu a ficha. Estou com 72kg. O mais pesada que já estive em muitos anos (desde 2012, para ser exata).

Ainda pior do que estar gorda, é estar fraca. Não subo escadas com o à vontade desejado, custa-me pegar em pesos. A minha massa muscular tem vindo a definhar com a inatividade.

O unico ponto bom é que, apesar de tudo, gosto do que vejo ao espelho. Tenho que me por do ângulo certo, e olhar mais para certas zonas, mas gosto do meu corpo e este continua a deixar-me feliz.

Como quando quero mudar-melhorar alguma coisa na minha vida, escrever aqui ajuda-me com a motivação, vou partilhar convosco o meu a minha jornada para perder peso, ganhar força e tornar-me uma pessoa mais saudável.

Antes de começar o disclaimer do costume, não tenho qualquer formação na área da nutrição ou do desporto. O que partilho aqui é fruto da minha experiência pessoal e de coisas que li na internet. Vou indicar fontes sempre que possível. Como de costume, usem bom senso, oiçam o vosso corpo e consultem profissionais.

1. Saber onde estou

Desde Junho do ano passado que trimestralmente tenho tirado fotos, e tomado notas das minhas medidas e peso. Gostei tantos destas notas que no meu BUJO de 2021 incluí uma página especifica para apontar estes números.

Para ser totalmente transparente com a minha evolução nos últimos meses e com o meu ponto de partida, aqui estão as minhas medidas

blog medidad.jpg

Também tirei fotos, mas não me sinto confortável para partilhar fotos com pouca roupa na internet.

 

2. Definir objetivos

Pesar 65kg algures em Junho

Sentir-me forte

Conseguir fazer subidas a caminhar a uma velocidade que não me envergonhe

 

3. Saber se estou a ir na direção correta

Achei que estava na altura de me tornar independente da balança dos meus pais e, comprei uma balança xpto para ir medindo a minha massa gorda e quilos (e outras coisinhas). Mesmo que os dados não sejam 100% fiáveis, se usar sempre o mesmo referencial, consigo ir medindo a minha evolução. 

Apesar da app da balança guardar um histórico, fiz uma tabela no meu BUJO para ir apontando o meu peso e % massa gorda. É mais uma forma de me aperceber da evolução ao longo das semanas de forma clara, de manter a motivação e de saber que tenho uma data limite para atingir os objetivos.

blog peso 2.jpg

Vou pesar-me todas as segundas-feiras de manhã, e apontar o meu peso & massa gorda e esperar que haja uma tendencia descendente. 

 

4. Perder peso

De forma simples, a formula para perder peso é esta:

calorias ingeridas < calorias gastas

Ou seja, as calorias que entram no corpo (normalmente pela boca) têm de ser inferiores às calorias gastas (normalmente por se estar vivo e em movimento). Manipulando estas duas variáveis é possível perder ou ganhar peso.

Neste artigo, só me vou focar na primeira parte da equação, ou seja, reduzir as calorias ingeridas, ao mesmo tempo que melhoro a qualidade daquilo que como. Para ser fácil (e porque ao almoço não tenho escolha - obrigado mãe ), decidi focar-me em duas ações pequenas, com impacto, e fáceis de implementar. 

Zero açúcar até atingir os objetivos

  • Zero rebuçados
  • Zero sobremesas
  • Zero cozinhar sobremesas

Eu escolhi o açúcar, porque é o meu ponto fraco. Quando começo a comer docinhos não consigo parar, é impossível ser moderada e são calorias inúteis que posso facilmente eliminar da minha alimentação. Nada que eu nunca tivesse feito (2019, 2013). Não é difícil, é só ter uma boa motivação, tomar a decisão e não comer mais docinhos. A previsão é deixar o açúcar por 3 meses, até junho (a tempo de comer gelados no verão).

Isto para mim só funciona se for muito rigorosa e nunca falhar. Portanto, o foco é em não me deixar ceder à tentação a primeira vez. 

 

30gr de proteína até 30 min depois de acordar

Encontrei-a no livro "4 Horas por Semana - o Corpo, Tim Ferriss". Não consegui encontrar nenhuma explicação cientifica para os resultados, mas como o Sr. Tim parece tão convencido, vou experimentar e ver como me sinto.

Tenho tomado um scoop de batido de proteína vegan todas as manhãs. No inicio não foi fácil, porque estou habituada a "jejuar" até ao almoço. Mas a solução de comer batido proteico tem algumas vantagens: (1) é fácil de preparar, (2) é fácil de comer, (3) são 20gr de proteínas (4) acho que tenho menos fome ao final do dia, (5) aumento a minha ingestão diária de proteína.

Alternativas

Soluções alternativas se quiserem manipular as calorias ingeridas na vossa vida:

  • Erradicar um alimento "mau" durante uns tempos. Pode ser açúcar, bebidas alcoólicas, fast-food, hidratos de carbono brancos, batatas fritas de pacote. Há muitas categorias de alimentos ricas em calorias, mas pobres em nutrientes, que podem ser eliminadas da dieta (nem que seja por uns tempos). Escolham o alimento que possa ter maior impacto, com o mínimo de esforço. 

 

  • Acrescentar um alimento "bom". Para mim faz sentido acrescentar mais proteína, mas para outras pessoas pode ser comer mais verduras e legumes, comer gorduras de qualidade, tomar um multivitaminico, ou comer com mais variedade.

***

Também quero beber mais água (cerca de 2 litros por dia) e começar a comer um lanche da tarde às 17h30. Daqui a umas semanas posso ter mais algumas ideias de como posso melhorar a minha alimentação, mas para já é isto. Duas ações concretas, simples de executar.

O próximo passo é ter uma rotina de exercício. Assim que tiver as coisas bem definidas partilho convosco. 

As Senhoras têm Pernas Bonitas (e sem celulite)

Abril 22, 2013

Tendo em conta a onda de posts sobre celulite na blogosfera decidi dar a minha contribuição.

 

Tenho celulite. As Senhoras não têm celulite. Se quero ser uma Senhora não posso ter celulite.

 

Belo raciocínio, e agora como é que eu trato do assunto? O meu paizinho diz que eu já nasci com celulite nos glúteos, embora numas alturas estivesse pior e noutras melhor sempre existiu. Na altura em que eu estava mesmo magra (algures em Maio do ano passado) tinha uns gluteos e umas pernas sem nenhuma celulite, entretanto voltei à minha forma curvilínea habitual. O mais estranho foi que a celulite migrou toda das pernas para os glúteos.

 

Primeiro que tudo fiz um teste (de qualidade duvidosa) para avaliar a dimensão do meu problema. Ao que parece tenho um grau moderado de celulite e devia combinar massagens e tratamentos, com alimentação saudável, exercícios e creme.

 

 

Identificado o problema passei para a segunda fase, criar um plano de ataque.

 

1. Voltar ao ginásio e fazer um plano de alimentar (assim que tiver novidades escrevo aqui)

2. Voltar a encher o meu frasco de esfoliante caseiro e passar a usa-lo uma vez por semana

3. Passar a trazer uma garrafa de água de 1,5lt para o "trabalho"

4. Encontrar um bom celulitico (aminofilina, cafeína e teofilina), com um preço acessível, e aprender a fazer auto massagem

5. Ponderar fazer umas sessões de cavitação

 

Para mim, o melhor exercício anti celulitico é subir escadas mas na terrinha não existem grandes desníveis.

 

 

 

As Senhoras não Engordam no Natal

Dezembro 22, 2012

Vem ai o Natal. Além da Família e das Prendas a terceira coisa mais importante é a COMIDA. Como é obvio não me vou privar de comer tudo aquilo que quero, afinal a comida faz parte da magia do Natal e a minha família cozinha maravilhosamente bem. Apesar de querer comer à vontade também não quero engordar. Pesquisei um bocadinho pela internet e descobri este post, a Dani Tâmega é um ídolo e se ela diz que resulta eu acredito.

 

Resumindo:

 

1. Beber mais água

2. Mais cardio que o costume. Estou longe do ginásio, longe do treino mas acho que vou aproveitar para fazer P90X.

3. Cardio em jejum (20 min). Comecei já hoje, posso sempre ir variando entre remo, bicicleta e corrida.

 

As Senhoras vão à Nutricionista

Maio 10, 2012

Fazer "dietas" definitivamente não funciona. Na melhor das hipóteses perde-se água. A perda de peso, a existir, é temporária. Visto que ainda não recuperei a minha boa forma e que o Verão se está a aproximar lá fui eu à nutricionista, ver se aprendo umas dicas de como emagrecer de forma saudável. As minhas percentagens de água, massa gorda e musculo foram medidas (não as vou revelar para não assustar os - nenhuns -  leitores do blog). A nutricionista, muito simpaticamente, disse-me as coisas do costume. Resumidamente, evitar fritos e molhos, comer menos e fazer mais refeições, comer mais fruta e vegetais e beber mais água e chá de cavalinha (diz que ajuda a drenar).

 

 

Para ter uma motivação extra na minha perda de peso, nada como uma aposta. Neste caso o que  está em risco é um fim de semana fora. No dia 22 de Maio, quem tiver perdido mais peso em percentagem ganha.

 

PS. Acho sempre que escrever as minhas resoluções no blog me ajuda a manter-me firme, assim sempre é uma motivação extra.

 

A Dieta da Sopa

Novembro 08, 2011

Consegui! Aguentei uma semana a fazer dieta, sem doces, sem álcool e (quase) sem hidratos de carbono. Valeu a pena? Houve uns dias mais complicados que outros, houve dias em que me senti mal (é o que dá ficar 14 horas sem comer - grande erro), houve dias em que me só me apeteciam doces, houve dias em que fiquei empanturrada (com vegetais note-se). Valeu a pena? Sim!

 

Sete dias depois estou com 66,68kg ou seja a um kilo de distancia do meu objectivo ideal. Perdi quase 3kg, mas mais importante, rompi com o paradigma alimentar de que tenho de comer hidratos de carbono a todas as refeições e de que uma salada não me dá energia. A partir de hoje vou passar a ser mais cuidadosa com a alimentação e vou passar a comer mais vegetais e mais fruta.

 

Aqui fica um diário que escrevi enquanto fazia a dieta.

1º Dia – Sopa e Frutas

Pequeno Almoço: Acordei com uma sede descomunal (resultado da festa da noite anterior) e a única coisa que consegui comer foi meia melancia, das pequenas e sem sementes que eles têm aqui nesta terra.

 

Lanche da manhã: Duas maçãs comidas no meio das aulas.

 

Almoço: A famosa sopinha e uma pêra. Não sei porque mas pareceu-me que a sopa tinha areia, provavelmente a taça estava mal lavada. Não gosto lá muito da sopa, acho que é de ter tomate.

 

Lanche: Uma taça cheia de morangos cortados aos bocadinhos (obviamente sem açúcar ou chantili ou uma dessas coisas que tornam os morangos deliciosos).

 

Jantar: Mais sopa, desta vez com couves misturadas.

 

2º Dia – Sopa, Legumes e Verduras

Pequeno Almoço: Hoje sonhei com saladas. Couves e chá.

 

Lanche da manhã:12 cenouras das pequeninas.

 

Almoço: A terrível sopa com couves misturadas, e um bocadinho de stir fry (couves, cogumelos, cenouras, alho francês e pimentos cozinhados no wok).

 

Lanche: O resto do stir fry (que não era assim tanto porque a Norueguesa já tinha comido uma parte) e um pratado de salada - estava com medo que me desse o badagaio no meio do treino.

 

Jantar: Um bocadinho de salada, voltei tão cansada do treino que nem comer me apetecia.

3º Dia – Sopa, Frutas e Legumes

Pequeno Almoço: O resto da melancia.

 

Lanche da manhã: Uma maçã e 10 cenourinhas.

 

Almoço: A detestável sopa com brócolos e salada de frutas (sem açúcar e sem sumo, apenas frutinha aos bocadinhos).

 

Lanche: O resto da salada de frutas.

 

Jantar: Salada de várias alfaces, cenouras, maça, pimentos e cebola ao som de Bon Iver. Hoje á noite não me apeteceu comer sopa.

 

Tenho a barriga inchada, não era suposto a dieta ter o efeito contrario?!

4º Dia – Sopa, Bananas e Leite

Pequeno Almoço: Duas Bananas e um chá do Tim Hortons (sem açúcar).

 

Lanche da manhã: Uma banana.

 

Almoço: Duas bananas cortadas ás rodelas com canela por cima e sopa (desta vez parecia que tinha areia).

 

Lanche: Um batido feito com 2,5 bananas e leite.

 

Jantar: Uma banana. Estava exausta do treino.

 

Ceia: Outra banana roubada aos vizinhos do andar de baixo.

5º Dia – Sopa, Carne e Tomates

Pequeno Almoço: Dois tomates com sal.

 

Almoço: Peito de frango grelhado com salada de três tomates temperados com orégãos, sal e uma colher de azeite.

 

Lanche: Sopa

 

Jantar: Peito de frango grelhado com salada de dois tomates. Hoje não estava muito inventiva e a vontade de cozinhar era pouca.

 

Hoje fui a uma festa, onde além de álcool havia uma mesa cheia de coisas boas (Tim Bits, donuts, cupcakes, brownies, bolo de limão, pipocas, etc.), mas eu mantive-me firme e não toquei em nada.

6º Dia – Sopa, Bifes e Legumes

Pequeno Almoço: Couve flor e água. Quase que ia desfalecendo enquanto esperava que a couve-flor coze-se.

 

Almoço: Stir fry de frango, comido a meio de uma reunião de grupo.

 

Lanche: Mais couve flor e três bocadinhos de carne que roubei do stir fry.

 

Jantar: O resto do stir fry (não sei o que me deu na cabeça, mas decidi seguir os horários dos nativos e jantar ás 7 da tarde).

7º Dia – Sopa, Arroz, Frutas e Legumes

Pequeno Almoço: Acordei já atrasada para ir paras as aulas só tive tempo de engolir duas maças que tinha assado na noite anterior.

 

Lanche da manhã: Uma vez que tinha jantado ás 19 no dia anterior, sem contar com as duas maças ao pequeno almoço, já estava á mais de 14 horas sem comer (grande erro!) e a sentir-me pessimamente. Lá fui buscar um chá ao Starbucks (sem açúcar), comi uma banana (eu acho que hoje não era permitido mas estava a precisar de açucares rápido), depois durante a aula comi uma maçã assada e no final das aulas comi outra maçã. Dá para perceber que a única coisa que me resta no frigorifico são maçãs.

 

Almoço: Couve flor, com maçã e arroz.

 

Lanche: Um sumo de laranja (a senhora da loja garantiu-me que não tinha adição de açúcar), duas maçã assada e bocadinhos de ananás. Claro que isto foi em diferentes alturas do dia, foi um lanche que se prolongou das 4 até ás 7.

 

Jantar: Arroz de tomate com cogumelos. Não sei se vai de acordo com a dieta mas eu estou mais que farta disto e só me apetece comida normal.

 


Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D